Curso vai ensinar como aumentar a produção de Soja

PARTILHAR
Foto: Divulgação

Com foco nas estratégias de gestão para a maximização dos resultados, o curso de produção de soja é para técnicos, produtores, profissionais de ciências agrárias. Veja como participar!

A Embrapa acaba de abrir inscrições para o módulo Fitossanitário do Curso de Produção de Soja, realizado entre 29 de novembro e 2 de dezembro, nas instalações da Embrapa Soja, em Londrina (PR). Dividido em dois módulos independentes, sendo Manejo Fitossanitário e Manejo do Solo e da Cultura, como aulas teóricas, práticas de campo e visitas técnicas serão ministradas por estudo da Embrapa Soja, apenas presencialmente.

O agronegócio é uma das fontes mais importantes para o PIB brasileiro e representa mais de 24% de tudo o que é produzido no país. E, com boas safras seguidas, a produção de soja é um dos destaques da agricultura nacional. 

Mesmo assim, os produtores desse grão estão constantemente em busca de novas tecnologias e boas práticas para aumentar a produtividade das suas lavouras. O objetivo é quase sempre o mesmo: produzir mais com menos custos e, assim, garantir a competitividade do produto. Tudo isso sem se esquecer do meio ambiente e da qualidade dos grãos.

Com foco nas estratégias de gestão para a maximização dos resultados, o curso é para técnicos, produtores, profissionais de ciências agrárias. A carga horária do módulo Manejo Fitossanitário será prevista de 28 horas e está prevista as referências referentes à Fisiologia Vegetal, Manejo integrado de Doenças, Manejo de Nematoides, Manejo integrado de Pragas e Tecnologia de Aplicação de Agroquímicos. 

As vagas são limitadas. A programação completa está aqui: http://www.cnpso.embrapa.br/curso-de-producao/programacao.html

A carga horária do módulo Manejo Fitossanitário será de 28 horas e estão previstos conteúdos referentes à:

  • Fisiologia Vegetal;
  • Manejo integrado de Doenças;
  • Manejo de Nematóides;
  • Manejo integrado de Pragas;
  • Tecnologia de Aplicação de Agroquímicos.

As vagas são limitadas.

Programação completa do curso:

29/11 – Terça-feira – Fisiologia Vegetal e Manejo integrado de pragas e de Nematóides

  • 8h – Recepção
  • 8h15 – Abertura
  • 8h30 – Conceitos sobre fisiologia vegetal (José Salvador Simonetto Foloni)
  • 10h30 – Relação ambiente, genótipo e manejo (José Salvador Simonetto Foloni)
  • 13h20 – Visita institucional (Fabio Ortiz)
  • 14h10 – Identificação e diagnose de nematoides em soja (Luciany Favoreto | Andressa Machado)
  • 15h30 – Manejo de nematoides (Andressa Machado | Luciany Favoreto)
  • 17h – Término

30/11 – Quarta-feira – Manejo integrado de doenças

  • 8h – Etiologia, sintomatologia e epidemiologia – principais doenças foliares da soja – (Claudine Dinali Santos Seixas)
  • 10h – Etiologia, sintomatologia e epidemiologia – principais doenças de raiz e caule – (Maurício Conrado Meyer)
  • 11h15 – Controle cultural e genético – (Rafael Moreira Soares)
  • 13h20 – Aula prática: Identificação de doenças (foliares e raízes), nematoides, bactérias e vírus.
  • (Cláudia V. Godoy, Claudine D.S. Seixas, Maurício C. Meyer, Rafael M. Soares)
  • 14h30 – Controle químico (Cláudia Vieira Godoy)
  • 15h30 – Controle biológico – (Maurício Conrado Meyer)
  • 17h – Término

1º/11 – Quinta-feira – Manejo integrado de pragas

  • 8h – Introdução ao MIP Soja: conceitos básicos e níveis de controle (Adeney de Freitas Bueno)
  • 9h30 – Métodos de amostragem de pragas da soja: pano-de-batida e feromônio (Samuel Roggia)
  • 10h15 – Reconhecimento de pragas da soja e seus inimigos naturais (Adriano Hoshino)
  • 11h15 – Prática 1 (campo):

– Amostragem, reconhecimento de pragas e tomada de decisão.

– Instalação de prática sobre predação natural de ovos em campo – Equipe de Entomologia

  • 13h20 – Prática 2 (sala):

– Reconhecimento de pragas da soja e agentes de controle biológico – Equipe de Entomologia

  • 14h20 – Controle biológico aplicado com entomopatógenos (baculovírus, Bt): eficiência de controle, indicações de uso e seletividades de agrotóxicos (Daniel Ricardo Sosa Gomez)
  • 15h30 Controle biológico aplicado com parasitoides de ovos: eficiência, indicações de uso e seletividades de agrotóxicos (Adeney de Freitas Bueno)
  • 16h20 Prática 3 (sala):

– Instalação de prática de controle de pragas – Equipe de Entomologia

  • 17h – Término

2/12 – Sexta-feira – Manejo integrado de pragas

  • 8h – Resistência de plantas a insetos (Clara Beatriz Hoffmann Campo)
  • 8h45 – Controle químico de pragas da soja e tecnologia de aplicação de inseticidas (Samuel Roggia)
  • 10h – Manejo de resistência de pragas a inseticidas e a soja Bt (Daniel Ricardo Sosa Gomez)
  • 11h – Manejo de pragas na paisagem agrícola (Adeney de Freitas Bueno)
  • 11h40 – Apresentação e discussão dos resultados das práticas 1 e 3
  • Debate final sobre o conteúdo do treinamento, aulas práticas e teóricas – Equipe de Entomologia
  • 12h – Encerramento

Serviço do curso

Curso de Produção de Soja (módulo Fitossanitário)
Data: 29/11 a 2/12/2022
Local: Embrapa Soja, Londrina, PR

As inscrições serão efetuadas somente via Internet, ou seja, se tiver interesse em participar basta acessar aqui

Investimento do curso

Até 11/11 o valor será de R$ 1.600,00 e a partir do dia 12/11, R$2.000,00 (enquanto houver vagas disponíveis)

Desafios na produção de soja

Quem vê os bons números da produção de soja e as notícias sobre safra recorde pode imaginar que os produtores têm vida fácil. No entanto, quem trabalha no campo sabe que não é bem assim. Entre os principais desafios enfrentados, destacam-se:

  • baixa qualidade de insumos, como sementes e fertilizantes;
  • fatores climáticos, como falta ou excesso de chuva;
  • custos de produção elevados;
  • dificuldade de conciliar as tarefas de agricultura com a administração do negócio;
  • falta de acesso a novas tecnologias;
  • variação do preço de venda devido a fatores econômicos nacionais e internacionais;
  • proliferação de pragas e doenças, como lagartos ou ferrugem;
  • compactação do solo.

Portanto, apesar dos desafios, os bons resultados são obtidos com muito esforço dos produtores e com a adoção de tecnologias para o aumento da qualidade e produtividade. Veja o que pode ser feito a fim de manter a força da produção de soja nas lavouras brasileiras!

e hora do plantio da soja
Alfredo J A Neto / Foto: Elisa Barth

Safra brasileira de grãos

A safra brasileira de cereais, leguminosas e oleaginosas deve alcançar 261,9 milhões de toneladas em 2022, de acordo com a estimativa de setembro do Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA), divulgado hoje (6) pelo IBGE.

Principal produto cultivado, a soja teve o desenvolvimento marcado pelas altas temperaturas em importantes regiões produtoras, como as lavouras do Paraná, Santa Catarina e em parte do Mato Grosso do Sul. Essa condição climática adversa trouxe impacto severo nas produtividades, influenciando na queda da produção. No Rio Grande do Sul, por exemplo, a quebra registrada superou 50%. Diante desse cenário, a colheita para o grão no país está estimada em 125,6 milhões de toneladas, uma redução de aproximadamente 10% em relação à safra 2020/21.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com