Custos de produção e a volatilidade dos preços dos lácteos no mundo

PARTILHAR
Foto: Divulgação

O crescimento da produção de leite através do sistema a pasto foi muito importante para o crescimento mundial de leite e pelo volume de exportação.

A volatilidade é uma variável econômica que representa a intensidade e a frequência que acontecem as movimentações do valor de um determinado ativo dentro de um período definido. Scott Briggs, fundador da Bridgecape Commodities, abordou durante sua palestra no 13º Fórum MilkPoint Mercado como a volatilidade dos preços vem impactando o mercado lácteo, quais são os cenários futuros e como esta dinâmica afeta o Brasil. 

A volatilidade nos preços dentro da cadeia láctea não é uma novidade. Há 30 anos ocorreram grandes mudanças nos preços, devido a conjuntura da economia mundial e o cenário geopolítico, impactando nas importações e exportações, que auxiliaram nessa volatilidade nos preços internacionais.

Além de mudanças estruturais na conjuntura econômica mundial, uma causa fundamental, que já criou volatilidade nos últimos cinco anos, e que irá continuar a causar nos próximos cinco (pelo menos), são os custos de produção. 
 
O crescimento da produção de leite através do sistema a pasto foi muito importante para o crescimento mundial de leite e pelo volume de exportação, como por exemplo Uruguai e Nova Zelândia, até 2015.

Porém, parou de crescer devido a menor capacidade de investimentos em um sistema que atingiu seu limite tecnológico, além de que, em meados de 2015, começaram regulações ambientais para diminuir a produção de leite através deste sistema. 

 A Alemanha impôs formas de regulação, a fim de atuar nesta questão, como por exemplo, limitações no uso de fertilizantes e número de vacas por hectare.

Com esta queda de produção frente a estagnação do sistema de produção a pasto, o crescimento de produção por sistemas que utilizam alimentação via grãos terá que suprir este gap. 

Porém, a dinâmica de composição dos custos de produção de um sistema com alimentação via grãos é diferente de um sistema a pasto, podendo se tornar muito mais volátil.

Estima-se que o custo de produção de leite subiu 50% na Europa nos últimos cinco anos, com o principal driver sendo os grãos. Desta forma, o preço do leite nos principais produtores subiu em resposta, dentre outros fatores, ao aumento nos preços dos grãos. 

O que isso significa para o Brasil? O Brasil se torna um exportador muito mais viável hoje em dia, pois o mundo irá precisar de mais produção de leite com sistemas com alimentação via grãos, e o Brasil possui uma produção de grãos desenvolvida. Desta forma, o que parecia ser um risco, pode se tornar uma oportunidade.

Mas, quais são os caminhos a percorrer para aproveitar essa oportunidade? Investimentos em tecnologia, logística, e estruturas do mercado como um todo. 

Durante sua palestra, Scott Briggs citou vários cenários exemplificando ferramentas que podem ser utilizadas para esse fim. Tenha acesso a análise detalhada de sua palestra no MilkPoint Mercado, lá você encontra dados completos, gráficos e análises sobre o cenário. Acesse já! Além disso, a palestra do Scott Briggs e a de todos os outros participantes do 13º Fórum MilkPoint Mercado permanece disponível até o dia 08/09. Acesse o site, faça a inscrição e aproveite.

Fonte: MilkPoint

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com