Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?

Demanda por fertilizantes no Brasil deve aumentar em 2024, aumentando o volume de importações

Uma estimativa aponta que o país deve superar um pouco as 38 milhões de toneladas de 2022.

O programa Agroexport, do Canal Rural, trouxe nesta terça-feira (28) um panorama completo da importação de fertilizantes pelo Brasil até a terceira semana de novembro de 2023. Os números mostram uma recuperação expressiva no segundo semestre deste ano, que pode levar a um volume de importação similar ou um pouco maior que as 38 milhões de toneladas de 2022.

Giovani Ferreira, diretor de conteúdo do Canal Rural, comentou a evolução histórica dos últimos cinco anos, que registrou um aumento contínuo de 2019 a 2021, chegando a 41 milhões de toneladas de fertilizantes importados. Porém, em 2022, houve uma retração para 38 milhões de toneladas, em função do conflito entre Ucrânia e Rússia, que afetou a disponibilidade de insumos para fertilizantes, elevando os preços de forma acentuada.

fertilizantes
Foto: Canal Rural

O valor da tonelada praticamente duplicou em 2022, atingindo uma média de US$ 648, refletindo o efeito do conflito geopolítico. No entanto, em 2023, ocorreu uma mudança nessa tendência, com a média por tonelada retornando ao nível de 2021, registrando US$ 364. Essa queda nos preços estimulou a recuperação no segundo semestre, favorecendo a estabilidade na importação.

Uma mudança positiva nas perspectivas para a agricultura brasileira levou a uma estimativa mais favorável para a importação de fertilizantes em 2023. Inicialmente, o país esperava reduzir entre 5 e 10% as compras externas desses insumos, mas o crescimento da demanda por tecnologia e a previsão de uma safra recorde fizeram com que essa projeção fosse revista. Agora, o Brasil espera alcançar ou até mesmo superar ligeiramente as 38 milhões de toneladas importadas no ano passado.

fertilizantes
Foto: Canal Rural

O mercado de fertilizantes é complexo e apresenta variações significativas no valor pago em dólares por tonelada. A tendência é que haja uma recuperação no segundo semestre de 2023, mostrando uma melhora expressiva e apontando para um cenário favorável para a agricultura brasileira.

A previsão é que o país termine o ano com números parecidos aos de 2022, mantendo a estabilidade na importação de fertilizantes e abrindo caminho para um 2024 potencialmente próspero no setor agrícola brasileiro.

VEJA TAMBÉM:

ℹ️ Conteúdo publicado pela estagiária Ana Gusmão sob a supervisão do editor-chefe Thiago Pereira

Quer ficar por dentro do agronegócio brasileiro e receber as principais notícias do setor em primeira mão? Para isso é só entrar em nosso grupo do WhatsApp (clique aqui) ou Telegram (clique aqui). Você também pode assinar nosso feed pelo Google Notícias

Não é permitida a cópia integral do conteúdo acima. A reprodução parcial é autorizada apenas na forma de citação e com link para o conteúdo na íntegra. Plágio é crime de acordo com a Lei 9610/98.

Siga o Compre Rural no Google News e acompanhe nossos destaques.
LEIA TAMBÉM