Descomplicando a gestão da propriedade de pecuária leiteira

Descomplicando a gestão da propriedade de pecuária leiteira

PARTILHAR
Arborização de pastagem vacas de leite
Foto: Renata Kelly da Silva / Embrapa

É preciso evoluir na gestão financeira da propriedade rural produtora de leite; de modo urgente começando pelo quanto você gasta para produzir um litro de leite em sua propriedade?

Não há mais espaço para amadores neste setor, as margens de lucro vêm sendo cada vez mais escassas e pontuais ao longo do ano. A falta de uma correta avaliação das finanças da propriedade tem levado inúmeros produtores a desistir da atividade, sem nem antes tentar entender melhor como funciona este negócio. Os custos de produção raramente são avaliados em seus devidos centros de custos com as corretas alocações, por consequência, as análises são bastante empíricas, levando a graves erros e muitas vezes inviabilizando o “negócio leite”.

Como avaliamos se uma propriedade leiteira precisa de gestão? Basta fazer a pergunta:

  • Quanto você gasta para produzir um litro de leite em sua propriedade?

Se não souber responder, é sinal de que precisa investir em gestão. O preço pago pelo litro de leite ao produtor é determinado pelo mercado. O que está na mão do produtor é o controle do custo de produção. O maior problema encontrado nas propriedades é a falta de gestão e controle de custos. Para aumentar sua lucratividade, é preciso saber quanto se gasta para produzir o leite e planejar ações para reduzir esse custo.

Revista Leite & Queijo

A principal transformação é: propriedade rural em empresa rural

Quando o produtor decide transformar sua propriedade rural em uma empresa rural, a gestão financeira se inicia, e a propriedade passa a ter dados confiáveis para a tomada de decisão mais assertiva. Ocorre neste momento uma quebra de paradigma e com isso a mudança de atitude, onde todos devem estar envolvidos. Podemos dizer que é uma alteração na forma de pensar e agir dentro da propriedade.

DICA 1: Procure um profissional experiente nesta área, pois muito embora, depois de estar implantada a gestão financeira da propriedade, a rotina fica mais fácil. Este é um assunto que requer muita experiência e profissionalismo. A coleta de dados confiáveis, estabelecimento de metas, análise criteriosa destes dados para tomada de decisão, o orçamento anual bem elaborado, passam a ser rotinas da atividade rural.

DICA 2: Fluxo de caixa – resultados contábeis não servem para avaliar o resultado financeiro da pecuária de leite. Por exemplo: obviamente, nos meses que estamos produzindo silagem as despesas são maiores, dando a ideia de que a atividade está com prejuízo. Por isso, o correto é levar esta silagem a um estoque com valor definido em R$ por kg/tonelada e então dar baixa mês a mês do consumo da silagem, com consequência baixa deste estoque.

Como lucrar produzindo leite?

Revista Leite & Queijo

Essa equação é bem simples e serve para qualquer negócio sobreviver e possui apenas três variáveis.

Nos mais de trinta anos administrando fazendas o meu foco foi no lucro. Sim, foco no lucro, pois se você é funcionário gestor de uma propriedade você terá que prestar conta para o dono e é claro retornar o lucro para o investidor. Quando você é dono, não é diferente, porém muitas vezes o coração manda mais que a razão. Nunca vou esquecer quando recebi uma fazenda para gerenciar com 300 vacas lactantes da ração Pitangueiras e 1.400 hectares de lavoura de cana de açúcar e o patrão falou: “Ou você faz a pecuária leiteira dar lucro ou vamos plantar cana na fazenda toda”.

Pois bem, este foi meu início profissional na pecuária leiteira no ano de 1990. Se passaram alguns anos, mas depois de um eficiente plano de ação pautado em total controle dos custos de produção atingimos 1200 vacas em lactação da raça Girolando, com uma lucratividade média anual de 40% sobre o capital investido, lucratividade bem acima dos anos de ouro da cana de açúcar no estado de São Paulo (veja reportagens sobre isto no blog da AJAGRO.

Como podemos nos dias de hoje produzir leite, um negócio multidisciplinar, que envolve diversas áreas da agropecuária, que não tem um ciclo fechado como as culturas anuais, e não ter na ponta da língua respostas às mais simples perguntas, tais como:

  1. Qual seu custo de produção de leite?
  2. Qual o percentual da sua receita está comprometida com: alimentação volumosa, ração, mão de obra, produtos veterinários, BST, reprodução, energia elétrica, tratores e implementos, manutenção e materiais de ordenha, manutenção das construções, serviços de terceiros, despesas administrativas?
  3. Qual o resultado previsto para o ano vigente?
  4. Qual o resultado do orçamento anual da sua propriedade para o próximo ano?

Estas são as perguntas mais básicas que todo gestor de pecuária leiteira deveria saber responder de bate pronto, e fluxo de caixa nunca dará a resposta correta para seu custo de produção, por isso deve ser implantado um sistema de gestão que lhe dê o resultado gerencial.

É chocante assistir o quanto os produtores perdem tempo falando do preço do leite pago pelo laticínio, enfim, de algo que realmente não está sob sua gestão. Negociar o valor pago pelo leite é muito importante, mas não lhe toma tanto tempo, no frigir dos ovos estamos ao sabor do mercado. Precisamos investir nosso precioso tempo para olhar para dentro da porteira e fazer os ajustes nos custos de produção, ou seja, se especializando em algo que realmente depende de nós.

Fazendo a meia culpa, por vezes, técnicos ou consultores têm complicado em demasia o assunto gestão. Devemos focar em ensinar a fazer estes custos de forma prática e objetiva. Muitos técnicos começam a abordar outros custos que para a grande maioria dos produtores são mais complexos, tais como: custo de oportunidade, custo da terra, valor do dinheiro, etc. Esta abordagem não vai auxiliá-los na solução dos problemas internos da propriedade, chegando por vezes a desanimar o produtor.

Muito cuidado com isto, pois se estamos em uma empresa com grande visão de investimentos em diversas áreas é uma coisa, mas se estamos com um produtor rural convencional (mais de 99% da nossa realidade) quais as opções de investimento que você técnico sugeriria a ele?

Explicando um pouco melhor a maneira de fazer a gestão acontecer na propriedade. Vou me basear no software da Farm Key da Ajagro para dar algumas dicas de como calcular os custos de produção de uma propriedade de pecuária leiteira, para que você consiga saber todo mês o resultado financeiro de sua atividade:

Etapa 1: Implantação da gestão:

  • Criar o Plano de contas da propriedade.
  • Elaborar cadastros de áreas agrícolas, frotas, funcionários e insumos.
  • Implantar Ficha de apontamento do funcionário.
  • Ter todas notas fiscais de insumos e serviços.

Etapa 2: Geração dos relatórios para análise:

Existem muitos relatórios para analisar o desempenho do negócio leite. Como sugestão: comece a atuar nos custos que mais impactam no negócio, tais como: alimentação concentrada, alimentação volumosa, mão de obra, e conforme for ajustando estes custos vá entrando no detalhe. Abaixo exemplo do Relatório Gerencial do ano de 2018, extraído do Farm Key de uma fazenda em prejuízo. Nesta propriedade foi montado um plano de ação para buscar os ajustes com foco no lucro.

DICA 3: Benchmarket

Para diferentes sistemas de produção, existem custos padrões que podem ser usados como benchmarket entre fazendas. Depois de um certo período sua propriedade terá um histórico próprio de custos para cada centro de custo. Isto é importante para você entender se já está dentro de um patamar aceitável em um determinado item.

DICA 3: Comprar bem também é gestão

Os relatórios de estoques de insumos com os preços de compra também é uma importante ferramenta de gestão, pois com eles você consegue planejar melhor suas compras e preços.

DICA 5: Investimentos são importantes, mas não devem ser feitos sem uma criteriosa avaliação prévia

No que tange a investimentos, este é um assunto muito importante. Faz parte do nosso negócio leite adotar novas tecnologias, aumentar o volume de leite produzido, enfim, rentabilizar cada vez mais o negócio. Neste momento uma avaliação técnico/ financeira profissional do investimento deve ser realizada. Esta análise deve levar em consideração inicialmente o nível de importância dos investimentos, sendo classificados em: urgente, curto prazo, médio prazo e longo prazo. Após se calcula os ganhos com o investimento e o payback do mesmo. Somente após esta criteriosa avaliação você terá uma correta tomada de decisão.

DICA 6: Elabore o orçamento anual de sua pecuária leiteira

Lá pelo mês de setembro, inicie a elaboração de orçamento anual, ou seja, desenhe o cenário financeiro para o próximo ano, mês a mês. Quando você já tem um histórico de despesas e receitas por centro de custo vai ser uma ótima oportunidade de avaliar se existe alguma brecha para melhorar ou reduzir algum custo no item.

Avalie os diversos índices zootécnicos da propriedade e coloque metas de melhoria onde for possível. Metas realistas é claro. Num país de inflação baixa e estável fica mais fácil prever majoração de custos, tais como mão de obra. O preço do leite, a este sim é desafiador, minha sugestão é buscar informações com especialistas ou o próprio laticínio. O importante é que nesse momento você terá o seu custo de produção por litro de leite. Pode também pegar o preço de leite que você recebeu nos últimos 12 meses. Lembre-se também da receita com vendas de animais. Faça uma lista dos investimentos e dos seus valores. Com todo este material pronto, você terá em mãos o que eu chamo de “Bíblia”, ou seja, só será aprovado o orçamento se for lucrativo e, após aprovado, quando virar o ano é colocar em prática!

DICA 7: Faça uma análise do orçamento a cada período

Compare periodicamente o orçamento projetado com o resultado real, mês a mês, para que assim haja tempo de fazer os devidos ajustes ao longo do ano.

Parabéns amigo produtor, a partir de agora você tem uma empresa rural que produz leite com um sistema de gestão profissional e vai poder me dizer se leite é ou não um bom negócio. Abraço e sucesso nessa nova etapa!

por Andrew Jones – Artigo publicado na Edição 42 da Revista Leite & Queijo

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com

PARTILHAR
Portal de conteúdo rural, nosso papel sempre será transmitir informação de credibilidade ao produtor rural.