Dicas para fazer o controle leiteiro na fazenda

Dicas para fazer o controle leiteiro na fazenda

PARTILHAR

O controle permite avaliar se o animal de alta produção está produzindo bem, se o de baixo potencial pode melhorar a produção através da nutrição ou manejo.

*Artigo publicado originalmente no blog da FUNDAÇÃO ROGE

Controle leiteiro é uma ferramenta de manejo para avaliar a evolução da produção de leite das vacas em lactação. Por meio desta, é possível ter uma estimativa segura da produtividade de cada animal.

Por que fazer o controle leiteiro?

Este controle deve ser feito com todos os animais em lactação. Permite avaliar se o animal de alta produção está produzindo bem, se o animal de baixo potencial pode melhorar a produção através da nutrição ou manejo. Ainda são poucas as propriedades leiteiras que adotam essa ferramenta, alguns produtores costumam medir a produção, de vez em quando, obtendo a informação do que o animal está produzindo naquele dia, sem usar esses dados para outro tipo de controle mais completo e útil.

Resultados de pesquisas nos Estados Unidos indicam que os rebanhos participantes do controle leiteiro têm maior produtividade por vacas do que aqueles que não o executam, isto é,  devido ao retorno em informações que lhes possibilitam aplicar as vantagens do controle leiteiro. Conheça algumas dessas vantagens:

Fornecer alimentos de acordo com a produção

O fornecimento de alimentos, principalmente o concentrado, deve ser de acordo com a produção de leite. Quanto maior for a produção, maior será o consumo de alimentos. Ao conhecer o potencial de produção de uma vaca, a quantidade de alimentos será o suficiente para cada uma, resultando em maiores produções e menores custos.

Conhecer o potencial genético dos reprodutores usados nas fazendas

melhoramento genético é decorrente do acasalamento dos melhores animais. O controle leiteiro permite calcular a produção de uma vaca durante toda a lactação, essa produção é utilizada para se estimar o valor genético dessa vaca, usando modelos estatísticos específicos. Assim, conhecer os melhores animais e o seu valor genético, garante ao produtor selecionar os melhores e usá-los nos acasalamentos.

Secar vacas de produção muito baixa

secagem da vaca deve ocorrer, independentemente da produção, 60 dias antes do parto, para o necessário descanso. Na utilização da ferramenta detecta-se a produção do animal, e caso seja baixa, é recomendado secar, pois o concentrado que vacas de baixa produção recebem passa a ser fornecido a outras de maior produção.

Conheça algumas dicas para fazer o controle no blog da FUNDAÇÃO ROGE:

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com