Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?

Dino autoriza uso da Força Nacional no PA e vídeo causa polêmica

Além das divergências de opiniões sobre a necessidade e propósito das operações, um vídeo vazado nas últimas horas amplificou as críticas; veja

O Ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino, autorizou o emprego da Força Nacional de Segurança Pública (FNSP) em duas operações distintas, dizendo tentar preservar a ordem pública e a proteção de áreas estratégicas.

No município de São Félix do Xingu, no Pará, a FNSP receberá apoio logístico do Ministério do Desenvolvimento Agrário e Agricultura Familiar, atuando por sete dias. A medida, conforme a autoridade, visa garantir o cumprimento de decisões judiciais e assegurar a incolumidade das pessoas e do patrimônio na região. A operação ocorrerá de forma cooperativa com os órgãos de segurança pública do Estado do Pará, incluindo a Polícia Federal.

Paralelamente, uma decisão assinada pelo ministro também autoriza o uso da Força Nacional de Segurança Pública por 90 dias na Terra Indígena Cachoeira Seca, localizada na região do Xingu, também no Pará. A ação tem como objetivo prestar apoio à Fundação Nacional dos Povos Indígenas (Funai) nas atividades essenciais para a preservação da ordem pública e a proteção das pessoas e do patrimônio nessa área de 734 mil hectares, segundo Dino.

A Terra Indígena Cachoeira Seca foi homologada em 2016 após três décadas de espera, abrangendo os municípios de Altamira, Placas e Uruará. De acordo com dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), o território enfrentou significativa perda de cobertura florestal, tornando-se um dos mais desmatados do Brasil.

A decisão ministerial destaca que a operação contará com o suporte logístico da Funai, que deverá providenciar a infraestrutura necessária para a atuação da Força Nacional de Segurança Pública. O contingente a ser disponibilizado seguirá o planejamento definido pela Diretoria da Força Nacional, vinculada à Secretaria Nacional de Segurança Pública, no âmbito do Ministério da Justiça.

Repercussão negativa nas redes

A decisão do Ministro da Justiça e Segurança Pública de empregar a Força Nacional de Segurança Pública em São Félix do Xingu e na Terra Indígena Cachoeira Seca tem gerado intensa polêmica nas redes sociais. Além das divergências de opiniões sobre a necessidade e propósito das operações, um vídeo vazado nas últimas horas amplificou as críticas.

No vídeo, que circula amplamente nas redes sociais, é possível observar policiais que fazem parte da Força Nacional tratando de maneira inadequada alguns cidadãos, o que intensificou as preocupações e críticas da sociedade. As imagens mostram ações que levantam questões sobre a conduta dos agentes durante a operação.

Diante do ocorrido, a sociedade expressou indignação nas redes, demandando explicações e transparência sobre a atuação da Força Nacional nas áreas designadas. O Ministério da Justiça ainda não se pronunciou oficialmente sobre o vídeo ou as críticas nas redes sociais, mas a expectativa é que a pressão da sociedade civil e a repercussão negativa levem a um posicionamento por parte das autoridades responsáveis nos próximos dias.

Escrito por Compre Rural.

VEJA TAMBÉM:

ℹ️ Conteúdo publicado pela estagiária Juliana Freire sob a supervisão do editor-chefe Thiago Pereira

Quer ficar por dentro do agronegócio brasileiro e receber as principais notícias do setor em primeira mão? Para isso é só entrar em nosso grupo do WhatsApp (clique aqui) ou Telegram (clique aqui). Você também pode assinar nosso feed pelo Google Notícias

Não é permitida a cópia integral do conteúdo acima. A reprodução parcial é autorizada apenas na forma de citação e com link para o conteúdo na íntegra. Plágio é crime de acordo com a Lei 9610/98.

Siga o Compre Rural no Google News e acompanhe nossos destaques.
LEIA TAMBÉM