Disponibilidade e clima são decisivos nos preços dos grãos

Disponibilidade e clima são decisivos nos preços dos grãos

A oferta de milho no mercado paulista está restrita, visto que o volume colhido ainda é pequeno – em alguns casos, o cereal ainda apresenta alta teor de umidade.

Compradores desse estado consultados pelo Cepea continuam optando por negociar pequenos lotes, enquanto vendedores capitalizados seguem concentrados na colheita. Entre 19 e 26 de janeiro, o Indicador do milho ESALQ/BM&FBovespa, Campinas (SP), subiu 0,74%, indo a R$ 32,57/saca de 60 kg nessa sexta-feira, 26.

Quanto às exportações, o ritmo tem perdido a força. Na parcial de janeiro (em 14 dias úteis), o Brasil embarcou 2,13 milhões de toneladas do cereal, com média diária de 152,2 mil toneladas.

Caso permaneçam neste ritmo até o final do mês, as exportações brasileiras devem somar 3,35 milhões de toneladas em janeiro, segundo a Secex. A perspectiva é que as exportações de milho diminuam nas próximas semanas e meses, em função da prioridade de produtores em negociar a soja.

Chuvas em algumas regiões aliviam produtores

Nos últimos dias, as recentes chuvas no Sul do Brasil aliviaram produtores, que já se preocupavam com a baixa umidade do solo. Em parte de São Paulo, por outro lado, as precipitações deram tréguas, porém a colheita deve ser intensificada apenas na segunda quinzena de fevereiro.

Em Goiás e Minas Gerais, por sua vez, as chuvas têm beneficiado as lavouras. Quanto ao Mato Grosso, a atividade está atrasada em relação ao mesmo período de 2017, devido ao alto volume de precipitações.

Fonte: Cepea

-- conteúdo relacionado --
Menor demanda segue pressionando cotações As cotações de praticamente todos os produtos suínos acompanhados pelo Cepea caíram nestes últimos dias, pressionadas pela menor demanda, que persiste...
Consumo de carne bovina no Brasil deve subir em 20... A expectativa de um cenário economicamente favorável em 2018 pode levar ao crescimento no consumo doméstico de carne bovina, segundo analistas do Cent...

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com