Drones transformam visão produtiva da soja

Drones transformam visão produtiva da soja

PARTILHAR
vagem de soja verde
Foto: Divulgação

Uso de imagens obtidas com drones para avaliar o estande e o crescimento da soja são nas formas de ver a agricultura.

Alvadi Antonio, Julio Cezar e Henrique

Na última década, imagens aéreas obtidas com drones têm proporcionado novas visões do ambiente produtivo, subsidiando a tomada de decisão sobre práticas para aprimorar os sistemas de produção, focando no aumento da produtividade e/ou redução de custos. A avaliação de índices de vegetação, obtidos a partir de imagens aéreas, representa um recurso rápido, econômico e confiável, facilitando o monitoramento da lavoura de forma não destrutiva e em tempo real. Para avaliar e monitorar o crescimento das culturas foram desenvolvidos diversos índices de vegetação, que consistem em operações algébricas de valores obtidos de diferentes faixas do espectro, principalmente nas regiões do visível e do infravermelho próximo, também denominadas bandas espectrais. Posteriormente, é possível correlacionar esses índices com vários atributos das culturas, como, por exemplo, a produção de biomassa e a produtividade de grãos.

Em trabalhos desenvolvidos na Embrapa Soja, foi possível detectar falhas de estande da soja por meio de imagens obtidas com o drone Quadricoptero Phantom 4 Pro®, equipado com câmera simples RGB (azul, verde e vermelho) (Figura 1). Essa avaliação é relevante para analisar a magnitude das falhas de estande em determinada lavoura e, principalmente, subsidiar a análise sobre as possíveis causas geradoras das falhas.

Falhas de estande da soja visualizadas com imagem aérea obtida com drone
Figura 1. Falhas de estande da soja visualizadas com imagem aérea obtida com drone. Fonte: Franchini et al. (2018).

Outra aplicação prática relevante das imagens aéreas e índices de vegetação é a avaliação do crescimento de plantas de soja, com base na relação entre as bandas no comprimento de onda do verde e do vermelho. Em trabalho desenvolvido em uma área de produção de soja foram feitos mapas do índice de vegetação MPRI em quatro momentos do ciclo da soja, sendo que o índice avaliado no início do enchimento dos grãos (04/01/2018) teve correlação positiva com a produtividade de grãos (Figura 2). Nesse contexto, o uso de imagens aéreas é uma ferramenta importante para o avanço da agricultura de precisão.

Mapas da variabilidade espacial da produtividade da soja e do índice de vegetação
Figura 2. Mapas da variabilidade espacial da produtividade da soja e do índice de vegetação MPRI da cultura em quatro momentos do ciclo. Embrapa/Coamo, 2018. Fonte: Franchini et al. (2018).

Alvadi Antonio Balbinot Junior, Julio Cezar Franchini e Henrique Debiasi, pesquisadores da Embrapa Soja via Embrapa Soja

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com

PARTILHAR
Portal de conteúdo rural, nosso papel sempre será transmitir informação de credibilidade ao produtor rural.