Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?

El Niño eleva as temperaturas em regiões pecuárias em dezembro

Nicole Santos, analista da Scot Consultoria, indica que as regiões do Brasil devem ter variações significativas nos volumes de chuva

Em dezembro de 2023, à medida que o El Niño exerce sua influência, preveem-se temperaturas elevadas, e a analista Nicole Santos, da Scot Consultoria, destaca a expectativa de variações nos volumes de chuva nas diversas regiões brasileiras. Essa perspectiva é fundamentada em dados coletados pelos institutos de meteorologia.

Nicole ressalta que novembro está se destacando por chuvas acima da média no Sul do Brasil, enquanto nas demais regiões os registros indicam volumes abaixo do normal.

Para o último mês de 2023, as projeções indicam que a precipitação continuará abaixo da média no Norte e Nordeste do Brasil. A analista destaca que nessas regiões, a temperatura média deverá permanecer acima do normal. Em relação ao Centro-Oeste, Nicole observa que a precipitação tende a superar a média nos estados de Mato Grosso do Sul e Goiás, enquanto o restante da região apresentará volumes abaixo da média histórica no próximo mês.

Nicole também alerta que as temperaturas na região Centro-Oeste serão mais elevadas do que o considerado normal, e dependendo da precipitação, algumas localidades podem enfrentar déficit hídrico, especialmente aquelas que têm enfrentado escassez ou ausência de chuvas.

No Sudeste, a previsão aponta que a precipitação será acima do normal em São Paulo, Sul de Minas Gerais e Rio de Janeiro.

No restante da região, antecipa-se chuvas abaixo da média, com destaque para o Nordeste de Minas Gerais e Espírito Santo.

Adicionalmente, espera-se que as temperaturas, assim como em todo o país, permaneçam acima da média ao longo de dezembro de 2023.

No Sul, a previsão indica que as chuvas ultrapassarão os 200 mm em dezembro, superando a média usual. Em relação à temperatura, apenas no sul do Rio Grande do Sul são esperadas condições mais amenas, devido ao registro de chuvas, conforme destaca a analista da Scot.

Nicole alerta que a umidade do solo pode favorecer o surgimento de doenças em algumas culturas, e o volume de precipitação pode prejudicar a colheita das culturas de inverno.

VEJA TAMBÉM:

ℹ️ Conteúdo publicado pela estagiária Ana Gusmão sob a supervisão do editor-chefe Thiago Pereira

Quer ficar por dentro do agronegócio brasileiro e receber as principais notícias do setor em primeira mão? Para isso é só entrar em nosso grupo do WhatsApp (clique aqui) ou Telegram (clique aqui). Você também pode assinar nosso feed pelo Google Notícias

Não é permitida a cópia integral do conteúdo acima. A reprodução parcial é autorizada apenas na forma de citação e com link para o conteúdo na íntegra. Plágio é crime de acordo com a Lei 9610/98.

Siga o Compre Rural no Google News e acompanhe nossos destaques.
LEIA TAMBÉM