Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?

El Niño impacta a produção de soja em Mato Grosso

Nas áreas centro-sul e oeste, as expectativas para a produtividade média de soja são de 50,69 e 50,73 sacas por hectare, respectivamente.

A produtividade média de soja em Mato Grosso está prevista para atingir 52,81 sacas por hectare, indicando uma redução de 15,23% em relação à safra 2022/23 e 1,44% em comparação com as estimativas do mês passado. Isso resultaria em uma produção total projetada de 38,443 milhões de toneladas para o estado.

A diminuição na produtividade é atribuída à escassez de chuvas e às altas temperaturas durante o desenvolvimento inicial e médio dos ciclos da soja. Estas condições climáticas adversas, associadas ao fenômeno El Niño, contribuíram para um encurtamento no estágio de crescimento da oleaginosa, impactando negativamente o potencial reprodutivo das plantas. Isso se manifestou na queda de flores durante o período vegetativo e na redução da quantidade de vagens por planta.

Até o dia 2 de fevereiro, segundo o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), aproximadamente 39,20% da área total de 12,131 milhões de hectares destinada à soja em Mato Grosso já havia sido colhida.

Ao avançar da colheita, as consequências do clima puderam ser observadas, sendo as regiões centro-sul e oeste as mais afetadas, com médias projetadas de 50,69 e 50,73 sacas por hectare, respectivamente. Por outro lado, a região sudeste apresenta uma perspectiva mais otimista, com uma média prevista de 54,16 sacas por hectare.

Além disso, foi identificada uma diminuição ainda mais acentuada no rendimento em áreas onde o algodão é cultivado como sucessão, devido ao adiantamento do plantio da soja por parte dos produtores, que estão preocupados com a janela ideal para a segunda safra.

Se as estimativas divulgadas pelo Imea nesta segunda-feira (5) se confirmarem, a produção de soja nesta safra 2023/24, estimada em 38,433 milhões de toneladas, será 15,17% menor em comparação com as 45,316 milhões de toneladas colhidas no ciclo anterior.

Ao considerar a série histórica do Instituto, o volume projetado superaria apenas a safra 2020/21, quando foram colhidas 36,051 milhões de toneladas, interrompendo assim a tendência de crescimento observada nas últimas safras. Na safra 2021/22, o estado colheu 40,886 milhões de toneladas.

Escrito por Compre Rural

VEJA TAMBÉM:

ℹ️ Conteúdo publicado pela estagiária Ana Gusmão sob a supervisão do editor-chefe Thiago Pereira

Quer ficar por dentro do agronegócio brasileiro e receber as principais notícias do setor em primeira mão? Para isso é só entrar em nosso grupo do WhatsApp (clique aqui) ou Telegram (clique aqui). Você também pode assinar nosso feed pelo Google Notícias

Não é permitida a cópia integral do conteúdo acima. A reprodução parcial é autorizada apenas na forma de citação e com link para o conteúdo na íntegra. Plágio é crime de acordo com a Lei 9610/98.

Siga o Compre Rural no Google News e acompanhe nossos destaques.
LEIA TAMBÉM