Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?

El Niño terá pico em dezembro; veja a previsão do tempo para o mês

O El Niño, fenômeno climático que impacta as condições climáticas globais, está em atividade e atingirá seu pico em dezembro, conforme a meteorologista Ana Ávila, da Unicamp

Após enfrentar uma onda de calor e tempestades no mês de novembro, o Brasil se prepara para enfrentar os desafios climáticos em dezembro, de acordo com a previsão do tempo do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). Com a chegada do verão em 22 de dezembro, espera-se que as chuvas e o calor persistam em grande parte do país.

No Sul, as precipitações devem continuar intensas, enquanto na região central do Brasil ganham ainda mais intensidade e regularidade. No entanto, tanto no Nordeste quanto no Norte, os volumes de chuva devem permanecer abaixo da média histórica.

As temperaturas, especialmente no Norte e Nordeste, deverão ficar acima da média histórica, podendo atingir até 28ºC, segundo informações do Inmet. Apesar de prever um aumento da temperatura no início de dezembro, os meteorologistas apontam que não será tão intenso quanto a onda de calor anterior.

Celso Oliveira, meteorologista, destaca que o verão será mais quente, com possibilidade de novas ondas de calor, devido ao aquecimento global dos oceanos. Todos os oceanos, além do Pacífico, estão mais aquecidos, aumentando a frequência e intensidade desses fenômenos.

O El Niño, fenômeno climático que impacta as condições climáticas globais, está em atividade e atingirá seu pico em dezembro, conforme a meteorologista Ana Ávila, do Centro de Pesquisas Meteorológicas e Climáticas Aplicadas à Agricultura (Cepagri), da Unicamp. A previsão é que o El Niño se mantenha ativo até junho de 2024, trazendo extremos climáticos intensos como a seca na Amazônia e no Nordeste, além de enchentes no Sul.

No Centro-Oeste e Sudeste, são esperadas chuvas intensas, com alerta vermelho em algumas regiões devido à probabilidade de danos e riscos à vida humana. O solo estará favorável para a semeadura e desenvolvimento de cultivos de primeira safra, exceto em partes de Minas Gerais e Mato Grosso do Sul, onde a umidade será mais baixa.

Na região do Matopiba, o tempo seco deve manter os níveis de água no solo baixos, impactando o plantio e desenvolvimento inicial dos cultivos de primeira safra. No Sul, destaca-se o Paraná e Santa Catarina, onde são previstas chuvas significativas, enquanto no centro-sul do Rio Grande do Sul as chuvas devem ficar próximas ou ligeiramente abaixo da média, podendo impactar a colheita dos cultivos de inverno e a semeadura dos cultivos de primeira safra.

Escrito por Compre Rural.

VEJA TAMBÉM:

ℹ️ Conteúdo publicado pela estagiária Juliana Freire sob a supervisão do editor-chefe Thiago Pereira

Quer ficar por dentro do agronegócio brasileiro e receber as principais notícias do setor em primeira mão? Para isso é só entrar em nosso grupo do WhatsApp (clique aqui) ou Telegram (clique aqui). Você também pode assinar nosso feed pelo Google Notícias

Não é permitida a cópia integral do conteúdo acima. A reprodução parcial é autorizada apenas na forma de citação e com link para o conteúdo na íntegra. Plágio é crime de acordo com a Lei 9610/98.

Siga o Compre Rural no Google News e acompanhe nossos destaques.
LEIA TAMBÉM