Emater/RS: condições climáticas aumentam produtividade leiteira

PARTILHAR
Foto: Divulgação

Os preços do leite para o consumidor continuam apresentando elevação, situação que gera insatisfação devido à defasagem no valor praticado pela indústria aos produtores.

melhora das condições climáticas resultaram em aumento de produtividade leiteira, devido principalmente à maior participação das pastagens cultivadas de alta qualidade na dieta das matrizes. As condições ambientais proporcionaram bem-estar aos animais no que se refere às temperaturas.

Com a ocorrência de chuvas mais para o final da semana, houve aumento na umidade, com formação de barro em alguns locais de acesso aos animais, gerando preocupação pelo maior risco da ocorrência de mastites e contaminação do leite no momento da ordenha.

Os preços do leite para o consumidor continuam apresentando elevação, situação que gera insatisfação devido à defasagem no valor praticado pela indústria aos produtores.

Na regional da Emater/RS-Ascar de Bagé, o uso de grandes volumes de silagem ainda é importante visando à preservação das pastagens estabelecidas em potreiros mais úmidos, assim como as áreas de trevos e cornichão, que ainda não estão em fase de pleno crescimento.

Na regional de Caxias do Sul, a implantação de trigos ou outros cereais para ensilagem está praticamente finalizada, e as primeiras áreas, semeadas em julho, estão com bom desenvolvimento inicial. As silagens de milho e de sorgo da safrinha estão com boa qualidade nutricional, o que tem auxiliado na dieta dos rebanhos.

Na regional de Frederico Westphalen, as pastagens anuais de inverno estão indo para o final do ciclo, o que reduz a qualidade da forragem, impactando na produção do leite. As pastagens perenes de verão já estão em brotação, sendo que novas áreas já estão em preparo para o plantio das mudas ainda no mês de agosto e início de setembro.

Na regional de Ijuí, a produção segue estável, tendo como base principalmente a oferta de forragem verde, representando aproximadamente 62% do alimento ingerido pelas vacas; já as silagens representam 24%, rações 10%, e 4% fenos e outros suplementos.

Na regional de Passo Fundo, com a baixa oferta de alimentos volumosos a campo, os produtores estão realizando ajustes nas dietas dos rebanhos através do uso de alimentos conservados e concentrados, entretanto com impacto maior nos custos de produção.

Na regional de Pelotas, os produtores seguem usando bastante a silagem, além das pastagens de azevém e aveia. Em Pedras Altas, a produção de leite está em ascensão, porém os produtores seguem com problema de barro nas mangueiras, o que tem dificultado manter a qualidade do leite em relação às exigências legais.

Na regional de Santa Rosa, a produção de leite diária mantém a tendência de elevação, ainda que pequena, quando comparada às semanas anteriores, tendo em vista o aumento do volume das pastagens ofertadas com a predominância do azevém. O predomínio de dias com temperaturas mais amenas proporciona conforto térmico dos animais, que permaneceram por mais tempo pastejando. Os reservatórios de água para dessedentação dos animais estão com seus níveis normalizados, oferecendo boa disponibilidade de água. 

Fonte: Emater-RS

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com

PARTILHAR