Embrapa lança livro sobre bactérias causadoras de doenças infecciosas

Embrapa lança livro sobre bactérias causadoras de doenças infecciosas

Foto: Divulgação

O livro é destinado a estudantes e profissionais das áreas de biomedicina, tecnologia de alimentos e responsáveis por políticas públicas.

A equipe do Laboratório de Microbiologia de Alimentos da Embrapa Agroindústria de Alimentos acaba de lançar um livro sobre as bactérias do gênero Staphylococcus spp.

A publicação traz um amplo levantamento da incidência e da ocorrência de surtos provocados por esse patógeno, classificados por tipo de alimento, espécie e região do Brasil em um período de 20 anos.

O livro é destinado a estudantes e profissionais das áreas de biomedicina, tecnologia de alimentos e responsáveis por políticas públicas, ligados à segurança dos alimentos.

“A pesquisa das bactérias gênero Staphylococcus em alimentos é uma prática importantíssima do ponto de vista sanitário, quando se estabelecem padrões de qualidade higiênica e também pela capacidade das diferentes espécies de Staphylococcus produzirem toxinas passíveis de provocar gastroenterites nos seres humanos com ou sem diarreia”, afirma Janine Passos, pesquisadora da Embrapa Agroindústria de Alimentos e líder do estudo.

As bactérias desse gênero são normalmente encontradas nas mucosas do corpo humano, como cavidade nasal e pele e daí podem contaminar qualquer superfície, utensílio ou alimento que tenha entrado em contato. Por isso a importância de se evitar as condições favoráveis para o seu desenvolvimento, decorrentes de manipulação e conservação inadequados de alimentos.

Dentre os alimentos mais frequentes nos casos levantados encontram-se aqueles que exigem maior manipulação para o seu preparo, como bolos confeitados, pratos à base de carne de frango desfiado, queijos e maionese.

Staphylococcus spp.: Incidências e surtos
Foto: Embrapa

O estudo também revelou que os alimentos preparados para um grande número de pessoas em restaurantes, festas e batizados são mais propensos à contaminação, geralmente por terem sido estocados em temperaturas inadequadas. “No Brasil, sabe-se que existem poucos relatos de casos de toxinfecção alimentar, já que na maioria das vezes os surtos não são notificados; mas sabemos que eles acontecem diariamente. Por isso, é importante avançarmos em medidas de proteção da saúde e de controle de contaminação para garantir a segurança dos alimentos”, avalia Janine.

A publicação pretende se tornar uma ferramenta auxiliar para análise de risco e estabelecimento de outros procedimentos relativos à segurança de alimentos no país.

Fonte: Embrapa

PARTILHAR

21 anos, Jales/SP.
Estudante de Jornalismo, fotógrafa e estagiaria em Assessoria de Imprensa.
Contato: jornalismo@comprerural.com