Empresa no interior de SP produz papel a partir da palha de...

Empresa no interior de SP produz papel a partir da palha de cana

PARTILHAR
Foto: Divulgação / 1080.plus

Além de colaborar com o meio ambiente, a fábrica vai gerar inicialmente 62 novos postos de trabalho.

No ano passado a taxa de desmatamento no Brasil teve um crescimento de 29%, em relação ao ano de 2015. E um dos causadores do aumento desse índice é a produção de papel, afinal, para produzir uma tonelada de papel são necessários em média de duas a três toneladas de madeira. Desta forma, diversos impactos ambientais são desencadeados devido a esse processo.

Para evitar que a produção de papel utilize essas árvores, o Estado de São Paulo recebeu em fevereiro sua primeira fábrica de papel produzido a partir de palha de cana-de-açúcar. A FibraResist, como foi batizada, é uma das empresas do Grupo Cem, e está localizada em Lençóis Paulista.

Filtros de Café – Foto: Divulgação

A empresa sustentável terá capacidade para produzir até 72 mil toneladas anuais de pasta mecânica celulósica, a partir da palha da cana-de-açúcar, além de ajudar diversas pessoas que estão desempregadas, gerando inicialmente 62 novos postos de trabalho.

Tudo isso só foi possível após seis anos de muito estudo, quando os pesquisadores conseguiram desenvolver essa tecnologia pioneira no mundo que transforma a matéria-prima em pasta mecânica celulósica 100% sustentável para fabricação de papéis e embalagens.

A FibraResit ocupa uma área total de 60 metros quadrados e teve um investimento de R$ 25 milhões, dos quais R$ 10,5 milhões foram financiados por meio da Desenvolve SP – Agência de Desenvolvimento Paulista, do Governo do Estado. Quase 80% da fábrica, que está em fase final de implantação do processo, foi estruturada com equipamentos reutilizados, comprados de outras empresas.

Para Mario Welber, relações públicas da FibraResist, esse processo é inédito no mundo e tem como principal característica o forte apelo ambiental. Ele ainda ressaltou em notícia publicada na Associação dos Fornecedores de Cana de Pernambuco (AFCP): “Transformamos um subproduto em matéria-prima, desenvolvendo um processo que, além de dar à palha da cana-de-açúcar uma destinação sustentável, é livre da emissão de CO² e outros gases poluentes, porque é um processo totalmente a frio, feito todo em temperatura ambiente”.

Como é feita a fabricação de papel?

Um dos principais segredos para a fabricação do papel é o biodispersante, que vai separar a lignina das fibras existentes na palha da cana-de-açúcar, criada exclusivamente na empresa, e elimina a necessidade de calor. O processo também é extremamente sustentável, pois envolve um circuito fechado que evita o desperdício de água, e o pouco resíduo gerado pode ser reutilizado como adubo no campo, entre outras finalidades.

Essa pasta é bem diferente das celuloses comum especialmente por não ser branqueada, já que não sofre clareamento. Por isso, o papel fabricado é um pouco mais escuto utilizado em processos de produção de embalagens e outros produtos que precisam de fibra virgem.

Reprodução do site Pensamento Verde