Exportação de soja do Brasil em junho reduz ritmo

PARTILHAR
soja sendo carregado no porto em navio exportacao
Foto: Divulgação

Maior produtor e exportador global da oleaginosa embarcava 637,56 mil toneladas diárias e ainda superava a média de junho de 2020, informou a Secretaria de Comércio Exterior

SÃO PAULO (Reuters) – A média diária de embarques de soja do Brasil desacelerou e atingiu 582 mil toneladas até a terceira semana de junho, volume que já fica abaixo das 606,74 mil toneladas/dia do mesmo mês do ano passado, mostraram dados do governo federal nesta segunda-feira.

Até a semana anterior, o maior produtor e exportador global da oleaginosa embarcava 637,56 mil toneladas diárias e ainda superava a média de junho de 2020, informou a Secretaria de Comércio Exterior (Secex).

O país acumulou até a terceira semana de junho vendas de 7,56 milhões de toneladas do grão. Caso a média diária de embarques permaneça, o Brasil pode registrar 12,2 milhões de toneladas enviadas ao exterior, ligeiramente abaixo dos 12,7 milhões de junho de 2020.

Apesar do atraso na colheita da safra 2020/21, grande parte da exportação de soja ficou concentrada entre março e abril. No quarto mês do ano, por exemplo, o Brasil chegou a marcar recorde mensal de embarques, com 17,38 milhões de toneladas.

Ainda de acordo com os dados Secex divulgados nesta segunda-feira, o petróleo registrou exportações fortes, de 450,9 mil toneladas ao dia, ante 259,4 mil no mesmo mês do ano passado.

(Por Nayara Figueiredo e Gabriel Araujo)

Fonte: Reuters

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com

PARTILHAR
Portal de conteúdo rural, nosso papel sempre será transmitir informação de credibilidade ao produtor rural.