Exportações de carne em recuperação

PARTILHAR
carcacas bovinas da raca angus
Foto: Roberto Barcellos

A passos lentos a exportação de carne bovina evolui em maio/21, mas não no ritmo esperado e encerrou com pouco mais de 126,76 mil toneladas de carne bovina embarcadas.

Mais um dia de estabilidade no mercado físico de boi gordo paulista, a referência para negócios continuou próximo dos R$ 315,00/@ em São Paulo, com animais para exportação saindo a R$ 320,00/@. No mercado futuro, o dia também foi de estabilidade. O contrato corrente, junho/21, encerrou a terça-feira cotado a R$ 323,60/@, acumulando alta diária de 0,15%. Já o outubro/21, fechou a R$ 339,55/@, registrando queda de 0,19% ante a véspera.

O mês de maio/21 se encerrou com pouco mais de 126,76 mil toneladas de proteína bovina embarcadas para fora do país segundo os dados preliminares divulgados pelo MDIC. Ainda que seja 1,0% maior do que abril/21, a queda no comparativo anual é de 18,20%

Milho

Diante da necessidade dos compradores, os negócios da saca do cereal retomam o nível R$100,00/sc de acordo com indicador de Campinas/SP. As cotações do cereal na B3 registraram novas valorizações na terça-feira impulsionadas por CBOT, assim o contrato setembro/21 encerrou o dia valendo R$98,96/sc com ajuste diário positivo de 1,7%.

A não ocorrência de boas chuvas no Meio-Oeste dos EUA, o milho 2ª safra no Brasil e a reorganização das posições dos traders fizeram as cotações do cereal em Chicago entrar em erupção. Com valorização diária de 4,6% o contrato julho/21 encerrou a terça-feira em US$6,89/bu.

Soja

A oleaginosa negociada em Paranaguá/PR avança para R$175,00/sc com suporte de CBOT e assim alavancando os negócios no mercado interno, a queda do dólar para R$5,15 não estancou o movimento de valorização.

Com influência da forte alta do milho e em função do clima nos EUA as cotações da oleaginosa registraram valorização na terça-feira. O contrato julho/21 encerrou o dia em US$15,49/bu com valorização diária de 1,2%.

Fonte: Agrifatto

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com