Família aumenta em 49% a produção de leite

Família aumenta em 49% a produção de leite

PARTILHAR
produtor aumenta a produção de leite
Foto: Senar-MT

Com auxílio da assistência técnica, o pecuarista Cristino Ferreira Rodrigues, começou a produzir a alimentação do rebanho para o período de seca e aumentou os cuidados na sala de ordenha.

Alegria. Este é o nome do sítio de 74 hectares, no município de Pontes e Lacerda (MT), onde o produtor rural Cristino Ferreira Rodrigues e sua família conseguiram aumentar em 49% a produção de leite no período de três anos. Na média, o aumento de leite produzido pelas vacas em lactação subiu 22,9%.

O criador conta que o resultado foi obtido através do programa de Assistência Técnica e Gerencial, do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (Senar-MT), onde a família, composta pela esposa, Luana Beatriz, o pai, Uilton Francisco, e a mãe, Maria de Fátimamudou a forma de ver a cadeia produtiva do leite e passou a investir na diversificação das atividades dentro da propriedade. 

Na média, o aumento de leite produzido pelas vacas em lactação subiu 22,9%.

“Passamos a produzir comida para o tempo da seca e, assim, nosso rebanho está sempre bem alimentado e mantém uma boa média de produção ao longo de todo o ano”, afirma.

Para ele, a alimentação do rebanho e a manutenção da higiene da sala de ordenha eram as principais dificuldades que enfrentavam no dia a dia.

“Investimos na produção de comida e aprimoramos os cuidados com a sala de ordenha, o que gerou uma melhora considerável na qualidade do leite”, comenta.

Outro resultado que chama a atenção foi o aumento da produção de leite por dia das vacas em lactação, que foi de 29,9%. Cristino contou ainda que o aumento do rebanho foi de pouco mais de 20 animais.

“Preferimos ter um rebanho menor com animais de mais qualidade e maior produtividade”.

Fonte: Canal Rural

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com