Farsul emite nota sobre declarações de Lula

Farsul emite nota sobre declarações de Lula

PARTILHAR
Ruralistas e empresários levaram tratores para protesto contra Lula, em Bagé (Romário Almeida, Aciba/VEJA.com)

Federação da Agricultura do Estado do Rio Grande do Sul emite nota de repúdio sobre as declarações infelizes do ex-presidente durante visita ao Rio Grande do Sul

Alvo de protestos de ruralistas durante sua caravana pelo Rio Grande do Sul, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva chamou os grandes fazendeiros de ingratos e caloteiros.

“Sinceramente, não esperava que nossa passagem por Bagé fizesse com que a direita fascista reclamasse junto ao MP que eu não pudesse fazer ato na universidade”, disse. “Essas pessoas deveriam ter feito o protesto quando viemos criar a universidade”.

Confira no vídeo

Nota emitida pela Farsul relativa as declarações feitas pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva sobre o setor agropecuário durante sua passagem no Rio Grande do Sul.

Nota à Sociedade

A Federação da Agricultura do Estado do Rio Grande do Sul — FARSUL — vem por meio desta nota repudiar, de forma veemente, as declarações do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva feitas em nosso Estado, em relação aos produtores rurais gaúchos e também brasileiros.

Em primeiro lugar, cumpre esclarecer que o ex-presidente nunca doou ou emprestou nenhum recurso seu aos produtores rurais. Os valores tomados junto ao sistema financeiro em forma de crédito rural têm como fontes os depósitos à vista e a poupança das instituições financeiras, que assumem integralmente os riscos de inadimplência, recebendo em contrapartida os juros pagos pelos produtores rurais. Logo, o dinheiro que financia o agronegócio não é do governo e, muito menos, do ex-presidente, mas dos agentes financeiros. O ex-presidente mesmo condenado em segunda instância ainda não aprendeu a diferenciar os recursos seus, do governo e da sociedade.

O ex-presidente, utilizando-se de metáforas que nos remetem ao tempo do coronelismo e do clientelismo, demonstrou preconceito com as pessoas pobres do país, achando que ainda estas vendem suas crenças e percepções por dez Reais. Na sequência, chama os produtores rurais brasileiros de caloteiros, o que além não ser verdade, já que dentre todas as linhas de crédito disponíveis no país o crédito rural é a de menor inadimplência de acordo com o Banco Central, é um preconceito também com os produtores rurais. Nem os empresários e tampouco os trabalhadores devem favores a ocupantes de cargos públicos. Nenhuma retribuição ou reverência é devida quando os recursos tomados da sociedade em forma de tributos são devolvidos em forma de serviços.

Por fim, a Farsul não aceita que um ex-presidente que conhece a realidade do país demonstre tamanho preconceito com esses brasileiros que trabalharam de sol a sol, fazendo a economia crescer inclusive no período de seu governo, mas enquanto cidadãos não aceitam a antecipação do debate eleitoral e nem tampouco a pregação ao de desrespeito às decisões judiciais e ao Estado Democrático e de Direito.

Ainda sobre o assunto, recentemente foi divulgado alguns dados sobre a inadimplência do setor agrícola, a menor do país, segue abaixo.

percentual-de-inadimplencia-dos-produtores-rurais
Fonte: Banco Central

-- conteúdo relacionado --
Ações pró-Lula: MST invade fazendas em SP e RS Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra invadem fazendas nos estados de São Paulo e Rio Grande do Sul em ações pró-Lula, julgamento do ex-preside...
Deputados vêem saída para os problemas do Funrural... Na pior das hipóteses, esperamos que o STF module a decisão, não determinando a cobrança retroativa” do Funrural, avalia o deputado federal Nilson Lei...

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com

PARTILHAR
Portal de conteúdo rural, nosso papel sempre será transmitir informação de credibilidade ao produtor rural.