Fazendeiro é pisoteado por gado até a morte

Fazendeiro é pisoteado por gado até a morte

PARTILHAR
policia-do-mt
Foto: Reprodução

Idoso teria sido pisoteado nas costas, no peito e nas pernas. Vítima saiu para passear em pasto com os cachorros e foi encontrado morto no pasto.

Um fazendeiro foi encontrado morto em um pasto após supostamente ter sido pisoteado por bois em uma propriedade rural no município de Confresa, a 1.160 km de Cuiabá. As marcas no corpo, semelhantes a pisadas de gado, foram encontradas nas costas, no peito e nas pernas.

A família procurou a polícia depois que o idoso desapareceu. A propriedade fica a 50 km de Confresa – MT.

João Ferreira tinha o costume de sair de casa cedo para dar uma volta pelo pasto. Ele sempre saia armado com uma espingarda calibre 22, ele fazia o trajeto acompanhado de dois cachorros do sítio.

De acordo com a Polícia Civil, João Ferreira Sobrinho, de 87 anos, foi achado morto na terça-feira (2), pelo próprio filho.

Já por volta de meio dia, um dos filhos de João estranhou o fato do pai não ter retornado para casa, sendo que os cachorros já haviam voltado desde cedo.

Os filhos e vizinhos começaram a procurar pelo idoso. João foi encontrado por volta de 14 hrs no meio do pasto. Ele estava caído, sem sinais de vida e com diversos ferimentos pelo corpo, que segundo a polícia parecem patas de boi.

Policiais civis e peritos foram ao local e constataram que ele já, de fato, estava morto. Ao lado do corpo dele a polícia encontrou a espingarda, um facão e o chapéu que ele estava usando quando deixou a residência pela manhã.

As marcas no corpo, semelhantes a pisadas de gado, foram encontradas nas costas, no peito e nas pernas.

Ainda conforme a polícia, aparentemente a vítima chegou a andar alguns metros até cair, uma vez que foram encontradas marcas de sangue cerca de três metros antes do local em que o corpo foi localizado.

Compre Rural com informações do G1.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com