Frigorífico tenta reverter suspensão temporária de embarques à China

PARTILHAR
Comercio-de-carnes-Brasil-China-1
Foto: Divulgação

Foi realizado um abate auditado pelo Ministério da Agricultura no frigorífico para avaliar a possibilidade de retirada da suspensão.

A Ramax Group, responsável pelas operações do Frigorífico Redentor em Guarantã do Norte (MT), informou em nota que a suspensão das exportações de carne bovina da planta para a China é temporária.

A empresa aguarda mais detalhes sobre os motivos que levaram ao embargo, mas já adotou um plano para tentar reverter a medida e retomar os embarques.

A Administração Geral de Alfândegas da China (GACC, na sigla em inglês) oficializou a suspensão nesta semana. No fim de julho, o Ministério da Agricultura havia comunicado a planta sobre a proibição para as exportações aos asiáticos.

Ontem, foi realizado um abate auditado pelo Ministério da Agricultura no frigorífico para avaliar a possibilidade de retirada da suspensão.

“É importante destacar que um plano de ação foi iniciado no mês passado, com o objetivo de reverter uma suspensão anterior, por parte do Ministério da Agricultura. Esse plano continuará sendo aperfeiçoado, também no contexto do GACC, até a empresa obter informações mais específicas sobre a suspensão de exportação para o mercado chinês”, informou

A Ramax assumiu as operações do Frigorífico Redentor em fevereiro deste ano. Um contrato de prestação de serviços foi firmado no início do ano e viabilizou o retorno das atividades na planta no norte de Mato Grosso.

Fonte: Valor Econômico.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com