Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?

Frutas, hortaliças e legumes ficam mais caros após onda de calor

Depois de alguns meses de queda nos preços, em outubro os alimentos voltaram a subir e o clima é um dos responsáveis por essa mudança

A combinação de muita chuva e muito calor começou a afetar o bolso do consumidor brasileiros. Frutas, hortaliças e legumes já estão mais caros e com a qualidade bem pior, o que gera perdas. O vendedor Silvio Silva explica que às 5h30 já está muito sol e, no fim do dia, cai a pancada de chuva, seguida por mais um dia de muito sol. Tudo isso prejudica a produção dos vegetais e o preço acaba subindo.

A alface americana, por exemplo, era vendida a R$ 2 no atacado e passou a custar R$ 4,00, o dobro. No varejo, a mesma alface custa R$ 9,00. Produtos perderam a qualidade e ficaram mais caros por causa da onda de calor.

Produtos perderam a qualidade e ficaram mais caros por causa da onda de calor. — Foto: Foto: TV Globo/Reprodução
Foto: TV Globo/Reprodução

O motorista Itamar Vieira escolheu a alface crespa, um pouco mais barata: R$ 6,00. “Compra a quantidade para já utilizar”, explica ele.

As ondas de calor já impactam os índices da inflação. Depois de alguns meses de queda nos preços, em outubro os alimentos voltaram a subir e hortaliças, verduras e frutas ficaram 3% mais caras. Já os tubérculos e legumes subiram 4,5%.

IPCA registrou aumento de preços nas hortaliças, verduras e frutas. — Foto: Foto: TV Globo/Reprodução
Foto: TV Globo/Reprodução

IPCA registrou aumento de preços nas hortaliças, verduras e frutas.

“Os gêneros alimentícios funcionavam como uma âncora para que a inflação não subisse de certa forma, a gente está perdendo essa âncora. Quem mais sofre com o aumento do preço dos alimentos são justamente as camadas mais populares da população”

diz o economista Alberto Ajzental.

A autônoma Jovelice Edna de Jesus diz que está de olho na qualidade e nos preços. “Tem que olhar, ver se não está estragada, olhar a validade. Procuro sempre olhar, porque hoje em dia está tudo muito caro”, fala.

Fonte: g1.globo.com

VEJA TAMBÉM:

ℹ️ Conteúdo publicado pela estagiária Ana Gusmão sob a supervisão do editor-chefe Thiago Pereira

Quer ficar por dentro do agronegócio brasileiro e receber as principais notícias do setor em primeira mão? Para isso é só entrar em nosso grupo do WhatsApp (clique aqui) ou Telegram (clique aqui). Você também pode assinar nosso feed pelo Google Notícias

Não é permitida a cópia integral do conteúdo acima. A reprodução parcial é autorizada apenas na forma de citação e com link para o conteúdo na íntegra. Plágio é crime de acordo com a Lei 9610/98.

Siga o Compre Rural no Google News e acompanhe nossos destaques.
LEIA TAMBÉM