Gustavo Pires Ribeiro: Empreendedorismo no campo e no escritório

Gustavo Pires Ribeiro: Empreendedorismo no campo e no escritório

Foto: Divulgação

Gustavo foi um dos primeiros a trazer exemplares da raça Angus à Mato Grosso para inseminação artificial, prática popular no estado.

Série – Vida de Técnico

Quem nasceu para a pecuária, não mede esforços para estar junto ao campo. Durante a infância, Gustavo Pires Ribeiro, 40 anos, passava as férias e as horas livres na propriedade de sua família, em Tupã (SP), sua cidade natal, que hoje é motivo de orgulho para o então aguaboense.

O seu avô, Antônio Ribeiro, também buscava o neto no colégio, durante o intervalo, para passarem tempo no curral da fazenda. Eles se aventuravam “escondidos” da família, mas quase sempre eram descobertos, já que a mãe de Ribeiro, Nilce de Lourdes Pires Ribeiro, 63 anos, era sua professora de matemática na escola. “Meu avô foi muito importante na minha criação, nossa relação foi muito forte. A primeira vez que eu andei, foi com ele”, relembra, saudoso dos avós paternos, já falecidos.

A paixão pelo meio rural também foi herdada de seu pai, Antônio Carlos Ribeiro, 66 anos, que era gerente de uma fazenda em Ribeirão Preto (SP). Anos mais tarde, a família decidiu investir nos próprios negócios. A empresa começou a dar bons resultados e, em 1994, expandiram os empreendimentos para Mato Grosso, nos municípios de Água Boa e Canarana.

Em busca por maior qualificação, o pai, que é administrador de empresas, sonhava que entre os seus três filhos, pelo menos um estudasse Medicina Veterinária e outro Agronomia. Ribeiro, sendo o mais velho e apaixonado pelos animais, optou em cursar veterinária.

Ainda em 1994, Ribeiro mudou-se para Marília (SP), para estudar na Universidade de Marília (Unimar). Foi nas aulas da faculdade que o técnico ouviu falar pela primeira vez na raça Angus. Quatro anos depois, com o diploma em mãos, começou a trabalhar nas fazendas do grupo Estância Bahia Leilões, em Água Boa (MT), aprofundando seus conhecimentos com o cruzamento industrial.

Na mesma época, entrou para a Agropecuária Leopoldino, tornando-se gerente geral das fazendas do grupo, atividade que exerce até hoje.

Entusiasmado com a área, Ribeiro abriu, em 2001, a M@nejo, sua primeira empresa da assessoria agropecuária. Neste meio tempo, seu pai decidiu vender as fazendas da família para investir em outros projetos.

Determinado a gerenciar seu próprio negócio, o técnico fundou, em 2006, a Corret@ Consultoria Agropecuária, empresa que administra atualmente e que tem sede em Água Boa.

Ribeiro foi um dos primeiros a trazer exemplares da raça Angus à Mato Grosso para inseminação artificial, prática popular no estado. “Sempre fui apaixonado pela raça Angus. A raça é a mais completa, devido ao marmoreio e alta precocidade. Sou adepto em usar o touro Angus na vaca Nelore, proporcionando uma carne de melhor qualidade com precocidade”, ressalta o técnico, que também é representante da CRI Genética, Globalgen e, além disso, também auxilia seus clientes na compra e venda de propriedades rurais em todo Brasil.

Em 2010, junto com Agropecuária Leopoldino, iniciou o primeiro leilão Mega Cruza, que hoje se tornou o maior leilão de cruzamento industrial do Brasil. Admirador da raça, em meados de 2016, soube de oportunidade para inspetor técnico da Associação Brasileira de Angus.

Após o período de processo seletivo e treinamento, Ribeiro entrou para o time no final do ano passado, tornando-se o primeiro inspetor técnico da Angus no Mato Grosso. Além disso, todo ano ele participa do Beef Tour, que é uma gira técnica organizada pela CRI Genética nos Estados Unidos e que tem como objetivo capacitar médicos veterinários e criadores sobre o mercado da genética e inseminação artificial.

Boa parte desta história foi testemunhada pela sua esposa, a advogada Luciana Almeida Ribeiro, 41 anos. O casal se conheceu na escola, ainda quando morava em Tupã. Após namoro de nove anos, a oficialização do matrimônio ocorreu em 2001.

Gustavo Pires Ribeiro: Empreendedorismo no campo e no escritório
Gustavo Pires Ribeiro: Empreendedorismo no campo e no escritório
Foto: Associação Brasileira de Angus

Formação: Universidade de Marília (Unimar)
Natural de: Tupã (SP)
Região de atuação: Cidades do Vale do Araguaia, no Mato Grosso (MT)
Qual foi a primeira vez que ouviu falar na raça Angus: Na faculdade
Há quanto tempo atua junto à Associação Brasileira de Angus: Um ano
Uma receita infalível com carne Angus: Bife ancho mal passado
Um rebanho inesquecível: No Brasil, o da Casa Branca, e nos Estados Unidos, Schaff’s Angus Valley, em Dakota do Sul

Escrito por Laura Berrutti, ABA.

Fonte: Assessoria Agropecuária

PARTILHAR

21 anos, Jales/SP.
Estudante de Jornalismo, fotógrafa e estagiaria em Assessoria de Imprensa.
Contato: jornalismo@comprerural.com