Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?

Impacto do La Niña: Aumento da proliferação de nematoides na safra de soja

A iminente estiagem no Centro-Oeste e as condições mais frias e secas no Sul e Sudeste favorecem o surgimento de parasitas. Em resposta, a empresa amplia a aplicação de um produto para auxiliar os produtores no combate a essa ameaça.

O aumento do estresse térmico em extensas áreas produtoras de soja durante a safra 2023/24, incluindo Mato Grosso, Goiás e o norte do Paraná, pode ter contribuído para o agravamento da infestação de nematoides. Esse ambiente propício favorece a multiplicação desses pequenos vermes que impactam negativamente o solo em todo o país, do Norte ao Sul.

Segundo uma pesquisa conduzida pela Syngenta em colaboração com a consultoria Agroconsult e a Sociedade Brasileira de Nematologia (SBN), os danos econômicos causados pela presença de nematoides nas plantações de soja resultam em prejuízos estimados em R$ 27,7 bilhões para o Brasil. Isso significa que, a cada dez safras de soja, uma é perdida devido à ação desses organismos parasitas.

La Niña intensifica proliferação de nematoides

A intensificação da proliferação de nematoides é potencializada pelo fenômeno La Niña, que se espera que retorne no segundo semestre após a influência do El Niño. As projeções indicam condições de estiagem no Centro-Oeste, enquanto o Sul e Sudeste enfrentarão um período caracterizado por temperaturas mais frias e secas intensas. Esse cenário climático adverso pode agravar ainda mais os desafios enfrentados pelos agricultores na gestão da infestação de nematoides em suas plantações de soja.

Após a influência do fenômeno El Niño, prevê-se o retorno do La Niña para o segundo semestre, sinalizando a possibilidade de estiagem no Centro-Oeste e um período de temperaturas mais frias e secas intensas no Sul e Sudeste.

Guilherme Hungueria, gerente de marketing estratégico de inseticidas da Bayer para América Latina, destaca que esse cenário propicia o aumento da incidência de nematoides, uma praga capaz de reduzir a produtividade das culturas em até 50%.

Diante desse contexto desafiador, a empresa apresenta uma nova recomendação de uso para o seu nematicida Verango Prime. Agora, além da aplicação convencional no sulco e na semente, é possível utilizar o produto também em barra.

“Com essa adaptação, o agricultor pode empregar o equipamento que já possui para aplicar o produto, tornando o processo mais prático, reduzindo custos e aumentando a eficiência do manejo”, afirma Hungueria, ressaltando que se trata do único nematicida químico que possibilita essa forma de aplicação ao agricultor.

O gerente ainda destaca a versatilidade do produto, enfatizando que pode ser aplicado em condições de solo seco. Dessa maneira, o nematicida permanece na superfície e, ao ocorrer a chuva, é ativado. Essa abordagem permite que o Verango comece a exercer seu efeito desde as primeiras precipitações, ou seja, a partir do momento em que o agricultor inicia o processo de semeadura.

Ele ressalta que, além do uso do defensivo, é altamente recomendável adotar o manejo integrado de pragas. Isso envolve práticas como a rotação de culturas, a utilização de variedades resistentes e a implementação de medidas sustentáveis para garantir uma abordagem abrangente na proteção das plantações.

Escrito por Compre Rural

VEJA TAMBÉM:

ℹ️ Conteúdo publicado pela estagiária Ana Gusmão sob a supervisão do editor-chefe Thiago Pereira

Quer ficar por dentro do agronegócio brasileiro e receber as principais notícias do setor em primeira mão? Para isso é só entrar em nosso grupo do WhatsApp (clique aqui) ou Telegram (clique aqui). Você também pode assinar nosso feed pelo Google Notícias

Não é permitida a cópia integral do conteúdo acima. A reprodução parcial é autorizada apenas na forma de citação e com link para o conteúdo na íntegra. Plágio é crime de acordo com a Lei 9610/98.

Siga o Compre Rural no Google News e acompanhe nossos destaques.
LEIA TAMBÉM