Influenza Equina: saiba tudo sobre essa doença altamente contagiosa

Influenza Equina: saiba tudo sobre essa doença altamente contagiosa

O que é?

A Influenza ou a Gripe Equina é uma doença viral do trato respiratório dos equinos, asininos e muares, altamente contagiosa e de notificação obrigatória.

Como ela é transmitida?

A transmissão se dá: pelo contato com animais infectados que expelem o vírus por meio de tosse e de secreções nasais, ou pela transmissão mecânica do vírus por materiais contaminados como, utensílios de montaria, vestimenta e escovas.

A aglomeração de equídeos favorece a transmissão da doença.

Como a doença se manifesta?

Os animais apresentam os sinais clínicos da doença um a três dias após a infecção, sendo eles: febre, tosse, secreção nasal serosa (aquosa) a mucosa, perda de apetite, dor muscular, e apatia. A Influenza torna o animal mais suscetível a infecções bacterianas que podem agravar o quadro.

Quais são as recomendações para evitar e controlar a Influenza Equina?

Na suspeita de Influenza Equina, entre em contato com a unidade de Defesa Agropecuária mais próxima para o sejam tomadas as medidas de controle da doença.

Como a influenza pode se espalhar rapidamente no plantel é fundamental o isolamento do animal suspeito. Não compartilhe cochos, bebedouros e utensílios de montaria.

Lembre-se de vacinar seus animais pelo menos uma vez por ano e na primeira vacinação é recomendada uma segunda dose de reforço após quatro a seis semanas da primeira. Caso participem de eventos de aglomeração, o ideal é vacinar a cada 4 a 6 meses, pois mesmo que a vacina não impeça a infecção, reduzirá a gravidade da doença e sua propagação.