Justiça determina desembarque de 27 mil bois no Porto de Santos

Justiça determina desembarque de 27 mil bois no Porto de Santos

PARTILHAR
Navio Nada (Foto: Reprodução/G1)

A embarcação está atracada no terminal paulista e tinha como destino a Turquia

Na tarde desta terça-feira (1/2), foi determinado pelo juiz Márcio Kammer de Lima, da 2ª Vara da Fazenda Pública de Santos, o desembarque dos quase 27 mil bois que estão a bordo do navio panamenho Nada. A embarcação está atracada no Porto de Santos e tinha como destino a Turquia.

A Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp) não deu detalhes sobre como será a operação de desembarque e reconheceu não ter estrutura de currais para alocar o gado.

Na decisão, o juiz reforça a suspensão do embarque de cargas vivas no Porto, que tinha sido retomada desde o dia 25 de janeiro, quando a Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp) autorizou a retomada das operações com cargas vivas no cais santista, após aval da Agência Nacional de Transporte Aquaviário (Antaq). O juiz ainda proibiu a partida do cargueiro e fixou uma multa de R$ 5 milhões para qualquer navio que carregar animais no Porto de Santos. Em nota à imprensa, a Codesp afirma ter sido notificada e diz que irá “aguardar o desenrolar do processo para se manifestar”.

A embarcação dos animais no navio já estava suspensa desde a noite de quarta-feira (31/1), por determinação do desembargador da 2ª Câmara Reservada ao Meio Ambiente, do Tribunal de Justiça de São Paulo, Luís Fernando Nishi. No entanto, a medida foi cumprida a poucas horas do término do carregamento dos 27 mil bois da Minerva Foods. Responsável pela exportação, o frigorífico foi multado em R$ 1,5 milhão pela Prefeitura de Santos pelo transporte irregular de animais.

Em nota à imprensa, a Minerva “reitera que a exportação de bois vivos é uma atividade regulamentada pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) e ressalta que, em seu processo, o manejo do gado segue todos os procedimentos adequados para preservar o bem-estar dos animais durante o embarque e no decorrer da viagem até o destino.”

POR VALDIR RIBEIRO JR COM SEBASTIÃO NASCIMENTO

-- conteúdo relacionado --
Carga Viva: Prefeitura proíbe transporte de bois e... A lei que proíbe o transporte de cargas vivas em Santos (SP) foi sancionada pelo prefeito Paulo Alexandre Barbosa nesta quarta, dia 18. De autoria do...
Prefeitura de Santos multa Minerva por transporte ... Foram constatados, segundo a prefeitura, maus-tratos aos animais durante o transporte, a empresa nega A Secretaria de Meio Ambiente de Santos, no lit...

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com