PARTILHAR

Segundo informações da ABCZ, mais de R$35 milhões já foram movimentados em leilões da ExpoZebu 2019.

Superando as expectativas iniciais da feira, a temporada de leilões da ExpoZebu 2019 segue registrando bons números. Só nos 18 primeiros remates da edição, realizados até a noite de ontem (1º), já foram movimentados R$35.238.108. Para se ter ideia, faltando ainda oito remates para o fim da temporada, a quantidade já superou o total do ano passado, quando foram movimentados R$33,8 milhões.

Até a noite de ontem já havia sido comercializados 928 animais em 762 lotes. Só nesta quarta-feira (1º), quatro remates foram realizados. A lista inclui o Leilão Five Points (cavalos), com faturamento de R$2.662.200; o Leilão Melhor que a Encomenda – Faz. do Basa, que movimentou R$807.9 mil; o leilão Mafra, que registrou R$1.479.900 milhão; o Leilão Guzerá: Edição 100 anos ABCZ, com movimentação de R$681.400 mil; e o 1º Leilão Terra Brava Camparino, com R$3.694.500 milhões.

O animal mais caro da ExpoZebu 2019 até agora continua sendo Calibre FIV Camparino, Deca 1 no PMGZ, que foi avaliado em R$1.620 milhão. Metade de sua posse foi vendida para o criador Eduardo da Costa, por R$810 mil, durante o leilão 35ª Noite dos Campeões .

Para esta quinta-feira (02/05/2019), estão previstos cinco leilões. Confira a agenda de eventos comerciais que acontecem hoje:

Touros Prime EAO (Nelore)
Tatersal Rubico Carvalho- 13h
Programa/ Remate
Leilão Sítio Rio Negro (Gir Leiteiro)
Fazenda Sant’Anna- 13h
Central Leilões
Caminho das Índias (Gir)
Tatersal Rubico Carvalho- 20h
Programa/ Remate
Leilão Las Bela Brasil (Sindi)
ABCSindi- 20h
Programa
Leilão Fazenda Nova Trindade (Nelore)
Estande Nova Trindade PFC- 20h
Conect Leilões

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com

PARTILHAR
Portal de conteúdo rural, nosso papel sempre será transmitir informação de credibilidade ao produtor rural.