Médicos veterinários serão contratados como fiscais agropecuários

Médicos veterinários serão contratados como fiscais agropecuários

Inspeção frigorifica
Foto: Diulgação

Para atender a essa exigência, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) vai contratar emergencialmente, em até 60 dias, 300 médicos veterinários, que irão atuar junto aos auditores fiscais federais agropecuários (AFFAs) em plantas frigoríficas. A definição foi concluída na sexta-feira (29/06) e divulgada pelo ministério junto ao relatório de inspeção do Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Animal (Dipoa).

De acordo com informações do Mapa, também está em andamento junto ao Ministério do Planejamento, a solicitação para realizar concurso de mil fiscais para suprir a demanda dos próximos dez anos. Os novos contratados atenderão unidades que exportam para a União Europeia, nas atividades ante e post mortem, explicou o secretário Luís Rangel.

Na semana passada, quando o ministro Blairo Maggi adiantou a possibilidade de contratação emergencial dos médicos veterinários para atender as exigências de inspeção do mercado comprados de carne brasileira, o Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais Federais Agropecuários (Anffa Sindical) divulgou uma nota de repudio quanto a medida divulgada pelo Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (Mapa) que prevê a contratação, temporária, de médicos veterinários para atuar na fiscalização de frigoríficos.

Como justificativa, o sindicato alerta que a fiscalização agropecuária é uma atividade típica de Estado, portanto deve ser realizada por servidores de carreira a fim de garantir a independência do processo de fiscalização. “A contratação de fiscais pagos com recursos das indústrias agropecuárias põe sob suspeição a isenção do trabalho realizado, considerando que algumas medidas da fiscalização geram prejuízo ao segmento”, apontam. Leia a matéria completa AQUI.

Fonte Suinocultura Industrial

PARTILHAR

Portal de conteúdo rural, nosso papel sempre será transmitir informação de credibilidade ao produtor rural.