Megaleite 2017 termina com cinco recordes batidos

Megaleite 2017 termina com cinco recordes batidos

premiacao-torneio-leiteiro-megaleite
Foto: Divulgação

Com a quebra de cinco recordes de produção de leite, a Megaleite 2017 terminou no último sábado (01/07), no Parque da Gameleira, em Belo Horizonte/MG, com a premiação das grandes campeãs do Torneio Leiteiro.

Esta edição da feira marcou uma nova fase do Torneio Leiteiro Nacional de Girolando, que agora passa a premiar também as fêmeas com maior produção de leite corrigido para sólidos. Esta é uma informação fundamental para a cadeia do agronegócio leite, pois há uma relação direta entre o rendimento industrial e a proporção de sólidos do leite. Muitos laticínios já bonificam melhor os produtores rurais que entregam leite com maior teor de sólidos.

A primeira Grande Campeã de Produção de Sólidos da Megaleite foi a vaca meio-sangue 154 FIV Sanchez da Anta, do expositor Antônio Gilberto de Castro e Outros. Ela produziu 261,157 kg/leite, com média de 87,052 kg/leite. As análises de sólidos do 28º Torneio Leiteiro Nacional de Girolando ficaram a cargo da UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais).

Já na tradicional premiação para as maiores produções absolutas foram registrados cinco novos recordes na Megaleite, sendo um da raça Girolando, dois na raça Guzerá e outros dois no Guzolando. No 28° Torneio Leiteiro Nacional de Girolando, a nova recordista e Grande Campeã é a vaca meio-sangue Quelinha Everett FIV 2B, do expositor Alexandre Lopes Lacerda. Ela produziu 300,420 kg/leite e média de 100,140 kg/leite, sagrando-se também campeã meio-sangue.

Guzerá e Guzolando- Na raça Guzerá, uma das novas recordistas de produção é Navalha Boa Lembrança, que conquistou o título de Grande Campeã da categoria Vaca Jovem ao produzir 144,830 kg/leite, com média de 48, 270 kg/leite. O animal pertence ao expositor Eduardo Palmério Cunha.

Na categoria Vaca Adulta, a Grande Campeã e nova recordista é Babi JF, do expositor José Figueiredo. Ela produziu 168,790 kg/leite, com média de 56, 263 kg/leite.

Já no Guzolando a nova recordista é a vaca Haja Sula, da expositora Agostinha Naves Aguiar, que se sagrou grande campeã ao produzir 220,640 kg/leite, com média de 73, 547 kg/leite. Com essa produção, ela bateu o recorde nacional da raça. Outro recorde de Guzolando foi na categoria Vaca Jovem. Bandeira Sula, também da expositora Agostinha, produziu 190, 930 kg/leite e média de 63,643 kg/leite.

Gir leiteiro – Outra raça que teve Torneio Leiteiro na Megaleite foi a Gir Leiteiro. A Grande Campeã da 9ª Exposição Internacional do Gir Leiteiro (feira que integrou a programação da Megaleite 2017) foi Duquesa FIV, do expositor Léo Machado, com a produção de 204,860 kg/leite e média de 68,286 kg/leite.

Fonte Assessoria de Imprensa

PARTILHAR

Portal de conteúdo rural, nosso papel sempre será transmitir informação de credibilidade ao produtor rural.