Mercado do boi: Reposição travou no MS

Mercado do boi: Reposição travou no MS

PARTILHAR
Foto: Confinamento Monte Alegre. (Reprodução: CompreRural)

Pecuaristas estão com dificuldade para fechar os negócios envolvendo animais de reposição em Mato Grosso do Sul.

O mercado do boi gordo não ganha força. No fechamento de janeiro, a cotação da arroba ficou estável, frente a dezembro. Este é o principal fator que não anima o mercado de reposição.

Além desta falta de ímpeto dos compradores, a possibilidade de os vendedores segurarem os bovinos, com baixo custo, no pasto (em função da melhor qualidade das pastagens) prejudica o progresso das comercializações.

Nos últimos trinta dias, a relação de troca teve poucas mudanças. O poder de compra do pecuarista caiu na troca com o boi magro (12@), garrote (9,5@) e bezerro de desmama (6@). As quedas foram de 0,4%, 0,1% e 0,6%, respectivamente. Já o poder de compra na troca com o bezerro (7,5@) aumentou 0,7%.

Em curto prazo, a tendência é de que as referências no mercado de reposição permaneçam firmes e, se a cotação da arroba do boi gordo não reagir, o poder de compra do invernista e recriador pode continuar diminuindo.

Com informações da Scot Consultoria.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com