Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?

Milho: mercado deve seguir atento ao clima

Além do clima, ritmo da colheita da soja e questões logísticas também precisam ser observados, aponta a Safras Consultoria.

O mercado brasileiro de milho apresentou preços pouco alterados e negociações lentas na sexta-feira (3). Segundo a Safras Consultoria, os consumidores atuam com pouca força nas consultas e tentam forçar queda de preços. Por outro lado, os produtores estão avançando na fixação de maneira discreta apenas.

Ao longo dos próximos dias, o mercado deve seguir atento no clima, no ritmo da colheita da soja e nas questões logísticas. “Os fretes já estão subindo no país”, ressalta a Safras Consultoria.

Preços do milho pelo Brasil

Crédito Shutterstock

No Porto de Santos (SP), o preço ficou entre R$ 88,00 (compra) a R$ 93,00 (venda) a saca (CIF). Já no Porto de Paranaguá (PR), cotação ficou entre R$ 88,00/93,00 a saca.

No Paraná, a cotação ficou em R$ 83,00/84,00 a saca em Cascavel. Em São Paulo, o preço foi de R$ 83,00/85,00 na Mogiana. Em Campinas (SP), o preço no fechamento da última sexta foi de R$ 89,00/91,00 a saca.

No Rio Grande do Sul, o preço ficou em R$ 90,00/91,50 a saca de milho em Erechim. O preço de R$ 78,00/80,00 a saca foi registrado em Uberlândia (MG). R$ 77,00/R$ 80,00 e R$ 68,00/73,00 foram os valores em Rio Verde (GO) e Rondonópolis (MT), respectivamente.

Cereal na Bolsa de Chicago

A Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) para o milho fechou a sessão da última sexta-feira com preços mais altos. O mercado foi sustentado pela fraqueza do dólar frente a outras moedas e pela alta do petróleo.

Além disso, preocupações com a seca na Argentina e a incerteza sobre a renovação do corredor de grãos no Mar Negro completam o cenário positivo. No consolidado da semana, a posição maio caiu 1,46%.

Segundo a agência de notícias Reuters, o mercado se encontrou tecnicamente sobrevendido, após atingir seus menores preços desde agosto do ano anterior, o que também traz um tom de recuperação às cotações.

Na sessão de sexta, os contratos de milho com entrega em março/23 fecharam a US$ 6,39 3/4 por bushel, ganho de 6,00 centavos de dólar — ou 0,94%, em relação ao fechamento anterior. A posição maio de 2023 fechou a sessão a US$ 6,28 por bushel, alta de 4,00 centavos de dólar (0,64%).

Fonte: Agência Safras

Quer ficar por dentro do agronegócio brasileiro e receber as principais notícias do setor em primeira mão? Para isso é só entrar em nosso grupo do WhatsApp (clique aqui) ou Telegram (clique aqui). Você também pode assinar nosso feed pelo Google Notícias

Não é permitida a cópia integral do conteúdo acima. A reprodução parcial é autorizada apenas na forma de citação e com link para o conteúdo na íntegra. Plágio é crime de acordo com a Lei 9610/98.

Siga o Compre Rural no Google News e acompanhe nossos destaques.
LEIA TAMBÉM