Milho tem preços a R$ 91,00/sc

PARTILHAR
Açúcar natural diminui efeitos da seca na cultura do milho
Foto: Renata Silva

Os futuros do cereal na B3 também reagiram ao movimento de oferta e encerraram em desvalorização, com o contrato novembro/21 recuando.

Mercado físico do milho se depara com significativa melhora da fluidez e os preços se aproximam de R$ 91,00/sc em Campinas/SP. Os futuros do cereal na B3 também reagiram ao movimento de oferta e encerraram em desvalorização, com o contrato novembro/21 recuando 1,21% atingindo o valor de R$ 88,64/sc.

O cereal nos EUA registra valorização nas cotações futuras em Chicago, movimento pelo influenciado pelo reporte positivo de vendas externas de milho dos EUA e fortalecimento do petróleo que traz competitividade ao etanol. Com valorização diária de 0,28%, o contrato dezembro/21 encerrou o dia em US$ 5,34/bu.

Boi Gordo

Nesta quinta-feira, o mercado físico do boi gordo em São Paulo mostrou que continua em trajetória de desvalorização. O silêncio chinês, a paralisação temporária das compras em diversas plantas frigoríficas e o baixo nível de consumo interno da proteína bovina, são fatores que estão exercendo pressão negativa.

Neste cenário, os negócios que se concretizaram estão próximo aos R$ 275,00/@. Na B3, o contrato futuro de boi gordo com vencimento para outubro/21, fechou o dia em queda, cotado em R$ 275,35/@, desvalorizando -2,65% no comparativo diário.

No mercado atacadista de carne bovina não foi diferente. Devido a importante desvalorização da arroba e do baixo desempenho do varejo, as cotações dos principais cortes bovinos comercializados cederam, passando então por reajustes negativos. Com isso a carcaça casada bovina fechou cotada em R$ 18,10/kg. Mesmo com o recebimento dos salários e o feriado chegando, as vendas no varejo não ganham força

Soja

Em nova investida da moeda norte-americana avançando para R$ 5,52 somada ao desempenho positivo das cotações CBOT levam novamente a soja em Paranaguá/PR para R$ 172,00/sc.

Com suporte do óleo de soja e dos números de exportação divulgados pelo USDA, os futuros da oleaginosa em Chicago avançam no pregão e encerram o dia no campo positivo. O contrato novembro/21 fechou o dia valendo US$12,47/bu com valorização de 0,38%

Fonte: Agrifatto

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com