Minas tem arroba valendo mais de R$ 185, confira!

Minas tem arroba valendo mais de R$ 185, confira!

PARTILHAR
Foto Divulgação.

Oferta relativamente melhor em Belo Horizonte animam as cotações do mercado do boi gordo no estado. Arroba está valendo, em média, R$ 185!

No fechamento desta sexta-feira (3/1), o preço do boi gordo ficou em R$185,00/@, à vista, livre de Funrural.

Já o preço bruto ficou em R$ 187,50/@, o que representa uma queda de 15% em relação ao início de dezembro.

A vaca gorda e a novilha estão cotadas em R$171,50/@ e R$174,50/@, respectivamente, à vista e livre de Funrural.

Após um período de grande volatilidade de preços, em meados de outubro e novembro, e o baixo volume de negociação no período de festas, houve alguma melhoria da oferta, considerando o esperado para a época e o observado em outras praças.

Boi gordo: mercado deve ficar firme nos primeiros dias do ano, diz Scot

A expectativa da Scot Consultoria é que o mercado do boi gordo fique mais firme nos primeiros dias do ano. A empresa explica que com o aumento das vendas de carne bovina no fim do ano no varejo, os frigoríficos deverão precisar reabastecer os estoques.

Segundo a Scot, no fim de 2019, muitas indústrias entraram em recesso, com plantas frigoríficas saindo de férias e consequentemente parando as operações.

“A gente acredita em uma demanda firme na ponta da indústria nestes primeiros dias de 2020 , o que também reflete em uma demanda firme por boiadas”, diz a consultora da Scot Marina Zaia.

Ela comenta que esse cenário pode se intensificar ainda mais porque, além do varejo estar aquecido no início do ano – demandando carne bovina – a oferta nesta época é mais limitada porque muitos pecuaristas estão fora do mercado, sem negociar a venda dos animais.

Já Rafael Ribeiro, analista de mercado da Scot, destaca que esse movimento de alta nas primeiras semanas de janeiro deve ter contraste com o período da segunda quinzena do mês.

“Vale destacar que para meados de janeiro, o consumo de carne fica ruim, com a população tendo contas para pagar. A partir da primeira e segunda semana do mês, passado as férias, a tendência é que o consumo seja menor”, diz.

Fonte: Scot Consultoria

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com