Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?

Morre o dono da Krone, maior marca de colheitadeira

O Dr. Bernard Krone faz parte da família criadora da KRONE, uma das mais famosas marcas de colheitadeira do mundo; Ele foi considerado um realizador visionário. 

Soubemos esta manhã da morte de Bernard Krone, após uma curta e grave doença em Spelle, na Alemanha. Ele tinha 82 anos. Não apenas os mais de 7.000 funcionários choram com a família e todos os parentes, mas também a engenharia agrícola internacional e a indústria europeia de veículos comerciais. Bernard Krone passa as chaves do negócio da família para a quarta geração, seu filho Bernard em 2010.

A alemã Krone, é uma das maiores marcas mundiais que é especializada em equipamentos para produção de feno e forragem. Segundo a empresa, Bernard Krone deu uma contribuição decisiva através de seus muitos anos de trabalho. O contato com os clientes – a conversa pessoal com o pessoal das agências – sempre foi muito importante para ele.

A notícia chegou em primeira mão pelo Instagram da própria empresa. Segundo o comunicado, a morte ocorreu devido a uma doença grava. “É com profunda tristeza que informamos o falecimento do dono de longa data do Grupo KRONE, Dr.-Ing. E.h. Bernard Krone, após uma curta doença grave em Spelle, Emsland, no dia 14 de outubro de 2022 aos 82 anos“.

Long-time owner of KRONE Group, Dr Bernard Krone, has passed away. It is with deep sadness that we inform you of the passing of long-time owner of the KRONE Group, Dr.-Ing. E.h. Bernard Krone, after a short serious illness in Spelle, Emsland, on October 14th, 2022 at the age of 82. The family, the entire company management and all employees will continue his life’s work with commitment for generations to come. Please visit remembering.krone-group.com for more information“.

Dr. Bernard Krone foi considerado um realizador visionário. Seu lema de vida remonta ao filósofo Dante Alighieri: “Um espera que os tempos mudem, o outro os enfrenta com vigor e age” e ele agiu – é claro. Ele continuou a desenvolver a empresa e tomou decisões inovadoras para diversificar a empresa.

Bernard Krone transformou a empresa criada por seu avô em 1906, que ao longo dos anos se tornou um grupo internacional, estabelecido nos quatro cantos do globo. Especializada em equipamentos agrícolas, com forte ligação à colheita de forragem, a Krone também se tornou um dos pesos pesados ​​no transporte rodoviário. Aos 82 anos, ainda era o presidente honorário do conselho fiscal da holding Bernard Krone SE.

Além de entrar no setor de veículos comerciais, Dr. Krone estabeleceu, entre outras coisas, tecnologia de autopropulsão em engenharia agrícola e especializou a empresa Krone em tecnologia de colheita de forragem. Por muitas décadas, ele moldou o grupo de empresas, desenvolveu produtos e definiu o rumo antes de se retirar oficialmente do negócio operacional em 2010 e entregar o comando a seu filho Bernard Krone. 

Com a regulamentação antecipada da sucessão empresarial em benefício do Grupo Krone, ele mais uma vez demonstrou perspicácia empresarial. Seu conselho mais importante para o sucessor:

“Sempre fique o ferreiro de Emsland como seu bisavô, seu avô e seu pai.”

Bernard Krone estudou engenharia agrícola na escola de engenharia de Colônia e ingressou na empresa de seus pais com um diploma de engenharia em 1963. Em 1968, tornou-se diretor administrativo. Após a morte prematura de seu pai, Bernard Krone assumiu a empresa como único herdeiro em 1970.  Ele construiu a fábrica de reboques rodoviários em Werlte, onde eram produzidos os basculantes agrícolas. 

Na década de 1980, Bernard Krone investiu em tecnologia de colheita de forragem na fábrica de máquinas agrícolas em Spelle. No final da década de 1990, a empresa lançou-se na tecnologia de autopropulsão com a segadeira Big M, depois a forrageira Big X.

Vários prêmios

Seu compromisso teve um impacto muito além das fronteiras da empresa. Ele também colocou toda a sua energia no trabalho da associação: no IHK, na Associação de Máquinas Agrícolas e Tratores Agrícolas (LAV), como Presidente da Associação Europeia de Fabricantes de Máquinas Agrícolas (CEMA), na Associação Alemã de Mecânica e Plant Engineering (VDMA), como vice-presidente de longa data da Associação Alemã da Indústria Automotiva (VDA) e como presidente do grupo de fabricantes “Trailers, Bodies and Buses”. Suas realizações foram reconhecidas muitas vezes. A Universidade Técnica Carolo Wilhelmina Braunschweig concedeu-lhe um doutorado honorário. 

Ele recebeu a Medalha Tilo Freiherr von Wilmowsky por “impulsos valiosos de longa data em benefício das pessoas que trabalham na agricultura”, a Medalha Max Eyth em Ouro, e o então primeiro-ministro da Baixa Saxônia, Christian Wulff, presenteou-o com a Cruz de Mérito da Ordem de Mérito da Baixa Saxônia; Primeiro Ministro Stephan Weil a Cruz de Mérito 1ª Classe do Estado da Baixa Saxônia. Além disso, o dr. Bernard Krone recebeu o prêmio LEO Industry na categoria “Inovação/Ideia” pelo conceito do conhecido caminhão longo. Ele também foi premiado com a Medalha Emsland, a Medalha Comemorativa Grashof – o maior prêmio da Associação de Engenheiros Alemães – e o “Big Car” da Associação Federal de Transporte de Carga, Logística e Descarte (BGL). A VDA fez dele um membro honorário em 2013. Bernard Krone recebeu o prêmio LEO Industry na categoria “Inovação/Ideia” pelo conceito do conhecido caminhão longo. 

Ele também foi premiado com a Medalha Emsland, a Medalha Comemorativa Grashof – o maior prêmio da Associação de Engenheiros Alemães – e o “Big Car” da Associação Federal de Transporte de Carga, Logística e Descarte (BGL). A VDA fez dele um membro honorário em 2013. Bernard Krone recebeu o prêmio LEO Industry na categoria “Inovação/Ideia” pelo conceito do conhecido caminhão longo. Ele também foi premiado com a Medalha Emsland, a Medalha Comemorativa Grashof – o maior prêmio da Associação de Engenheiros Alemães – e o “Big Car” da Associação Federal de Transporte de Carga, Logística e Descarte (BGL). A VDA fez dele um membro honorário em 2013.

Base para o sucesso da empresa

Mesmo com a morte do Dr. Bernard Krone deixa uma profunda incisão na alma da empresa, os valores vividos da Emslander perspicaz e ao mesmo tempo realista ainda formam a base para o sucesso sustentável da empresa hoje. Honestidade, confiabilidade, franqueza – esses são termos com os quais muitos companheiros o descrevem com grande apreço. Sempre foi importante para ele ser um modelo e viver ativamente esse papel.

A família, toda a direção da empresa e todos os colaboradores darão continuidade ao trabalho de sua vida com compromisso com as gerações futuras.

Siga o Compre Rural no Google News e acompanhe nossos destaques.
LEIA TAMBÉM