Morre um dos maiores pecuaristas do mundo

Morre um dos maiores pecuaristas do mundo

PARTILHAR
Garon Maia morreu
Foto Divulgação

Ele acompanhou de perto as transformações da atividade e é considerado uma lenda entre os criadores de gado, sendo fundador de mais de 50 fazendas.

Faleceu aos 93 anos um dos pioneiros da pecuária nacional: o mineiro Garon Maia. A notícia foi divulgada pela família na manhã deste domingo, dia 16, segundo o jornal Folha do Sul Online. A causa da morte não foi informada.

Apesar de ser uma referência na pecuária e possuir mais de 40 mil bois, Garon Maia tinha hábitos simples e morava na região do interior do Cone Sul. 

A morte foi confirmada na manhã deste domingo, às 10h45: o pecuarista Braulino BasÍlio Maia Filho, era conhecido como Garon Maia. 

Em Cerejeiras, onde ia com frequência, o pecuarista já chegou a ser confundido no comércio como um lavrador comum. Era uma lenda.

Os olhos criteriosos do pecuarista nascido em Passos (MG) acompanharam a evolução da atividade ao longo das últimas cinco décadas. Ele é considerado uma lenda entre os criadores de gado, sendo fundador de mais de 50 fazendas.

gaorn-maia
Foto Divulgação

“Meu pai não tinha uma fazenda, trabalhava com arrendamento. Arrendava fazendas sadias onde o bezerro pudesse se desenvolver. Ele recriava 3.000 bezerros. Conforma ia, selecionávamos um lote igualado e soltávamos na estrada para Araçatuba (SP), onde íamos vender”, relembrou Maia.

Três anos atrás, Garon Maia compartilhou com a equipe dois pilares importantes de sua caminhada: “É importar procurar ser o mais correto possível, honesto. E também ser razoável com querer o impossível”, declarou.

gaorn-maia
Foto Divulgação

Compre Rural com informações da Folha do Sul

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com