MS deve ter 35 novas granjas em funcionamento até 2022

MS deve ter 35 novas granjas em funcionamento até 2022

PARTILHAR
suinos
Foto Divulgação.

Segundo associação de produtores do estado, cerca de 5.000 empregos diretos e indiretos devem ser gerados neste processo da expansão.

Mato Grosso do Sul tem 35 granjas de suínos em fase de projeto ou construção, de acordo com a Associação Sul-mato-grossense de Suinocultores (Asumas). A previsão é de que estejam em funcionamento até 2022, gerando cerca de 5.000 empregos diretos ou indiretos. “Algumas carteiras já foram assinadas, mesmo durante a pandemia”, informa a entidade.

Em 2020, o setor deve aplicar cerca de R$ 240 milhões na criação de novas granjas. Uma das principais ficará em Rio Verde de Mato Grosso (MS) e será uma multiplicadora de material genético, com início de operação previsto para janeiro de 2021, gerando pelo menos 60 empregos diretos.

Sobre os postos de trabalho previstos até 2022, a associação estima que 310 sejam gerados diretamente pelas granjas, no processo de produção de suínos, e cada emprego direto desses deve gerar 16 vagas indiretas, em diferentes setores parceiros, como a indústria, abatedores, logística e outros.

Setor crescendo como um todo

Segundo a Asumas, além disso, 10 Unidades de Produção de Leitões (UPLs) estão aumentando suas capacidades. A maioria desses investimentos em granjas estão localizados no raio de 80 quilômetros do município de Dourados (MS), onde está uma unidade frigorífica que também investe para o aumento das operações.

A associação aponta que cerca de 1,9 milhão de suínos foram abatidos em 2019 no estado. Este ano, o número deve ultrapassar 2 milhões. “A pandemia influenciou negativamente, por ter causado impactos na indústria, com isso houve uma leve redução de abates por um período”, diz o presidente da entidade, Alessandro Boigues. “Mas com certeza aumentaremos o volume, levando em conta o avanço no consumo interno”, completa.

Fonte: Canal Rural

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com