Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?

Nova onda de calor está chegando e trará impactos; veja quando vai chegar

Mato Grosso do Sul enfrenta um alerta crítico, com temperaturas acima de 39 ºC, gerando estresse térmico nas lavouras e no gado; confira a previsão

Uma intensa onda de calor está prevista para atingir diferentes regiões do Brasil ao longo da próxima semana, trazendo preocupações com estresse térmico em lavouras e animais, além de impactos significativos nas condições meteorológicas locais.

Sul

Na região Sul, os três estados enfrentarão temperaturas máximas superiores a 33 ºC, com áreas específicas, como sul e oeste do Rio Grande do Sul, oeste de Santa Catarina e oeste e norte do Paraná, podendo registrar calor intenso de até 38 ºC. Produtores no sudoeste do Rio Grande do Sul já começam a sentir a falta de umidade, com a esperança de chuvas mais volumosas no fim de semana.

Sudeste

Em São Paulo, a onda de calor deve elevar as temperaturas acima de 36 ºC, enquanto o Triângulo Mineiro sentirá seus efeitos a partir de sexta-feira. No Espírito Santo, há alerta para alagamentos e deslizamentos devido a um volume de chuva previsto acima de 150 mm. Rio de Janeiro e Minas Gerais devem receber acumulados em torno de 100 mm, mantendo a umidade do solo.

Centro-Oeste

Mato Grosso do Sul enfrenta um alerta crítico, com temperaturas acima de 39 ºC, gerando estresse térmico nas lavouras e no gado. Mato Grosso e Goiás também experimentarão calor intenso a partir de quarta-feira. Apesar das chuvas esperadas, principalmente em Mato Grosso e Goiás, o déficit hídrico persiste na faixa oeste de Mato Grosso do Sul.

Nordeste

A região Nordeste permanece dividida, com acumulados de chuva entre 10 a 20 mm em alguns estados, como Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Sergipe e centro-norte da Bahia. Enquanto isso, Maranhão, Piauí, Ceará e sul da Bahia podem esperar volumes entre 40 a 60 mm, beneficiando lavouras e amenizando o calor.

Norte

Chuvas bem distribuídas são esperadas em grande parte dos estados, variando entre 40 e 60 mm em Acre, Rondônia, sul de Roraima, Amapá, Tocantins e Pará (exceto no noroeste do estado). O período úmido e quente requer atenção para evitar estresse térmico em lavouras e animais, mas as condições favorecem os trabalhos de campo, impulsionando o avanço da semeadura da soja na região.

Escrito por Compre Rural.

VEJA TAMBÉM:

ℹ️ Conteúdo publicado pela estagiária Juliana Freire sob a supervisão do editor-chefe Thiago Pereira

Quer ficar por dentro do agronegócio brasileiro e receber as principais notícias do setor em primeira mão? Para isso é só entrar em nosso grupo do WhatsApp (clique aqui) ou Telegram (clique aqui). Você também pode assinar nosso feed pelo Google Notícias

Não é permitida a cópia integral do conteúdo acima. A reprodução parcial é autorizada apenas na forma de citação e com link para o conteúdo na íntegra. Plágio é crime de acordo com a Lei 9610/98.

Siga o Compre Rural no Google News e acompanhe nossos destaques.
LEIA TAMBÉM