Operação Carne Fraca: fraudes irão respingar na pecuária brasileira

Operação Carne Fraca: fraudes irão respingar na pecuária brasileira

PARTILHAR
Imagem retirada do site

Organização criminosa encabeçada por fiscais é deflagrada por Polícia Federal alimentava partidos políticos.

Ao menos 20 funcionários públicos foram presos pela Polícia Federal (PF) nesta sexta-feira (17) suspeitos de envolvimento na Operação Carne Fraca, que investiga a venda ilegal de carnes. Foram emitidos 38 mandados de prisão – 34 contra funcionários públicos. A operação apura o envolvimento de fiscais do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento em um esquema de liberação de licenças e fiscalização irregular de frigoríficos.

Operação da PF pode afetar vendas brasileiras de carne no exterior

A maior operação da história da Polícia Federal, batizada de “Carne Fraca”, pode manchar a imagem de dois grandes players globais do mercado de proteínas animais – JBS e BRF -, que respondem por uma fatia expressiva da receita de US$ 14,2 bilhões que o Brasil faturou com as exportações de carnes bovina, suína e de frango. Para se ter uma ideia, as vendas externas de carnes do Brasil representam quase 15% de tudo que o agronegócio nacional exportou em 2016.

O Brasil lidera as exportações mundiais de carne bovina (US$ 5,3 bilhões) e ocupa o segundo posto do ranking no frango (US$ 6,7 bilhões). Além de dominar as vendas internas de carnes, JBS e BRF têm plataformas de produção em vários países do mundo.

Pecuária Brasileira

Há de se ressaltar que todas essas fraudes vão acabar respingando na Pecuária Brasileira, autoridades da Europa já pediram uma reunião de emergência com o Ministro da Agricultura e Pecuária Blairo Maggi.

Há anos produtores rurais vem investindo em tecnologia pesada, genética e manejo para levar ao consumidor carne de qualidade com a preocupação do bem estar animal. Não é correto colocar todos da cadeia de produção de carne vermelha neste mesmo saco. A Polícia Federal já deu provas que é uma instituição confiável e fará todas as investigações necessárias e prender os envolvidos.

Ao abordar a operação chamada “Carne Fraca” da Polícia Federal, algumas publicações mencionaram as consequências que a investigação poderá ter para a economia brasileira, já que ela atinge um dos principais produtos de exportação do país.

NEW YORK TIMES

Para o New York Times, o escândalo “lança dúvidas sobre a indústria do agronegócio no Brasil, um pilar relativamente firme da fraca economia do país”. O jornal ainda diz que a investigação é mais um “golpe” na economia brasileira, que tem “lutado para se recuperar de escândalos colossais na Petrobras, a companhia nacional do petróleo, e na Odebrecht, uma construtora gigante.”

Os principais jornais do mundo noticiaram o que chamaram de “escândalo da carne no Brasil”. O britânico The Telegraph citou as acusações de corrupção para “manter a carne podre no mercado”.

“Brasil investiga gigantes de alimentos que estariam vendendo carne podre”, era a manchete do canal americano, enquanto a publicação da capital trazia: “Gigantes indústrias de carne do Brasil são alvo em investigação sobre corrupção”.