Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?

Os preços do milho continuam a subir na Bolsa Brasileira nesta segunda-feira

Os preços futuros do milho continuam sua trajetória ascendente na Bolsa Brasileira (B3) durante esta segunda-feira, 6 de novembro.

Por volta do meio-dia (horário de Brasília), as principais cotações variavam entre R$ 60,83 e R$ 68,50. No contrato com vencimento para novembro de 2023, observa-se uma cotação de R$ 60,83, refletindo um aumento de 1,28%. O contrato de janeiro de 2024 estava sendo transacionado a R$ 64,48, com um ganho de 1,67%. Já o contrato de março de 2024 alcançou R$ 68,50, com um acréscimo de 1,50%, enquanto o contrato de maio de 2024 atingiu R$ 68,30, representando uma valorização de 1,86%.

No mercado internacional, na Bolsa de Chicago (CBOT), as variações nos preços futuros do milho eram mínimas por volta das 12h44 (horário de Brasília). O contrato com vencimento em dezembro de 2023 foi cotado a US$ 4,77, mantendo-se estável. O contrato de março de 2024 atingiu US$ 4,92, com um acréscimo de 0,25 pontos. O contrato de maio de 2024 permaneceu inalterado, sendo negociado a US$ 5,01, enquanto o contrato de julho de 2024 manteve-se em US$ 5,10, sem grandes flutuações.

Conforme relatos do site internacional Farm Futures, os preços do milho mantiveram sua estabilidade devido à fraqueza do dólar americano na sexta-feira, o que melhorou as perspectivas de exportação para os produtores de milho dos EUA. Jacqueline Holland, analista da Farm Futures, destacou que, embora o dólar tenha se fortalecido durante a manhã, os preços do milho conseguiram resistir a esses ganhos, indicando a influência de fatores econômicos e cambiais no mercado de milho, além das condições de oferta e demanda.

ℹ️ Conteúdo publicado pela estagiária Ana Gusmão sob a supervisão do editor-chefe Thiago Pereira

Quer ficar por dentro do agronegócio brasileiro e receber as principais notícias do setor em primeira mão? Para isso é só entrar em nosso grupo do WhatsApp (clique aqui) ou Telegram (clique aqui). Você também pode assinar nosso feed pelo Google Notícias

Não é permitida a cópia integral do conteúdo acima. A reprodução parcial é autorizada apenas na forma de citação e com link para o conteúdo na íntegra. Plágio é crime de acordo com a Lei 9610/98.

Siga o Compre Rural no Google News e acompanhe nossos destaques.
LEIA TAMBÉM