Peão rouba gado do patrão e prejuízo é de R$ 70 mil,...

Peão rouba gado do patrão e prejuízo é de R$ 70 mil, veja!

PARTILHAR
Gado roubado.

Peão e mais dois são presos por furto de 22 cabeças de gado de fazenda; Trio foi preso pelo Garras e agora respondera pelos crimes. Veja!

Peão foi preso ontem (3) por furtar 22 cabeças de gado da fazenda do patrão, em Terenos, município distante a 25 quilômetros de Campo Grande. O comprador e o rapaz que intermediou a venda dos animais também foram presos.

O dono da fazenda, de 41 anos, procurou o Garras (Delegacia Especializada de Repressão a Roubos a Banco, Assaltos e Sequestros) e denunciou o furto de 22 cabeças de gado. Segundo o fazendeiro, ele começou a administrar a propriedade rural há oito meses, após a morte do pai.

No dia 20 de dezembro, o fazendeiro foi informado que o peão que trabalhava no local havia ido embora e, no dia seguinte, contratou Carlos da Silva Medeiros, 26 anos, para trabalhar na propriedade. O rapaz foi contratado à distância, já que o dono da fazenda estava morando fora do Brasil.

O fazendeiro retornou ao país e, no dia 15, foi até a propriedade rural e demonstrou interesse em vender o gado e arrendar a fazenda. No dia 1°, ao chegar no local, percebeu que a porteira estava arrombada e havia marca de batida de caminhão em uma árvore. Carlos não estava no local.

Durante as investigações, o Garras localizou na região da fazenda um caminhão Mercedes Benz, que teria sido usado no furto do gado. O motorista, José Rony da Silva, 27 anos, contou que havia comprado os animais de Carlos por R$ 20 mil. Ele também revelou que conheceu o peão por meio de um amigo, José Bezerra da Silva, 46 anos.

À polícia, José Bezerra disse que conhece Carlos há muitos anos e que foi informado pelo amigo que o dono da fazenda onde trabalhava queria vender os gados da fazenda. Ainda segundo Carlos, o patrão teria deixado ele responsável por vender e receber pelos animais.

José Bezerra disse ao amigo que conhecia uma pessoa que teria interesse em adquirir os gados e apresentou José Rony.

Carlos foi localizado e, na delegacia, disse que resolver furtar algumas cabeças de gado. Ele também ressaltou que José Rony demonstrou interesse em comprar os animais e perguntou se ele sabia de outros peões que também queriam furtar e vender os bois dos patrões.

Os três envolvidos foram presos e levados para o Garras. Parte dos animais foram localizados em uma propriedade rural e recuperados.

Fonte: Campo Grande News

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com