Pecuária forte: Encontro de tecnologias para pecuária de corte

Pecuária forte: Encontro de tecnologias para pecuária de corte

Encontro de tecnologias sindicato rural campo grande
Foto: Marcio Peruchi

O 30º Encontro de Tecnologias para Pecuária de Corte promovido pelo Sindicato Rural de Campo Grande, patrocinado pelo Sistema OCB/MS e Sistema FAMASUL aconteceu na sede do Sindicato nesta segunda-feira e contou com o auditório lotado. Várias autoridades no início do evento, entre eles Presidente do Sindicato Ruy Fachini Filho, falou sobre a importância do evento estar em sua trigésima edição, e que o evento é dedicado ao produto rural agregando ainda mais conhecimento.

Outra presença ilustre foi da Deputada Federal Teresa Cristina que ressaltou a importância do agronegócio para que esse país saia dessa situação tão complicada e que está lutando no Congresso Nacional pelos propósitos agropecuários, e disse: “O Brasil é um player atualmente e que está pronto pra entregar alimentos pro mundo, por mais com problemas de infraestrutura, da porteira pra dentro está tudo certo”.

Utilização e manejo de pastagens para aumento da produção pecuária

Para dar início às palestras o Doutor em Zootecnica Ademir Hugo Zimmer da Embrapa Gado de Corte falou sobre “Utilização e manejo de pastagens para aumento da produção pecuária”. Para ter boa produção, preservar o meio ambiente e ter lucratividade na pecuária é necessário que se invista em conhecimento e tecnologia.

Podemos aumentar em 40% a produtividade da pecuária só com manejo correto das pastagens

É possível trabalhar com pastagem rotacionada ou invernada, o importante é saber manejar o capim para que ele possa desempenhar o sua melhor produção, usando adubagem, retirando o gado na hora certa, fazendo isso é possível diminuir 280 dias à menos na engorda. Utilizou o exemplo de vários tipos de pastagens forrageiras e também sobre a integração lavoura-pecuária, que existe um ganho enorme com essa integração.

Sustentabilidade na Pecuária

Francisco Beduchi, do Grupo de Trabalho de Pecuária Sustentável (GTPS) veio falar sobre a “Sustentabilidade na Pecuária” e discursou que o principal objetivo do GTPS é debater e formular os princípios, padrões e práticas comuns adotadas pelo setor com a premissa de construir uma pecuária sustentável, justa, ambientalmente correta, e economicamente viável. E que existe muito caminho pela frente e que o Brasil exporta carne para mais de 150 países e que isso pode melhorar ainda mais. Também comentou sobre a metodologia criada pelo Grupo para auxiliar o pecuarista na tomada de decisão.

Uso de drones na pecuária de precisão

Na terceira palestra tivemos Renato Roscoe, Superintendente de Meio Ambiente, Ciência e Tecnologia, Produção e Agricultura Familiar do Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, discursou sobre o “Uso de drones na pecuária de precisão”. Drones estão na moda, mas Renato mostrou novas formas de usar os drones para mapear areas e verificar a heterogeneidade dos solos brasileiros nas propriedades rurais e saber como tratar cada area. Também salientou que a tecnologia vai prover ao produtor rural entender melhor a diversidade dos talhões para tratar cada um de forma diferente.

O que está acontecendo e pra onde vai a Pecuária

Por fim, a última palestra foi de Mauricio Palma Nogueira, Coordenador de Pecuária da Agroconsult falou sobre “O que está acontecendo e pra onde vai a Pecuária”. Enfatizou principalmente sobre a importância de se produzir mais e melhor nesse mercado de lucro tão apertado que é a Pecuária brasileira, mostrou alguns números de diferentes fases que viveu essa atividade ao longo dos últimas 60 anos, principalmente pela última fase entre 2010 e 2015 que tivemos os rearranjos territoriais, consolidação de sistemas de produção.

Ao final de todas as palestras todos os palestrantes subiram ao palco para receber e responder as dúvidas dos participantes.