Pecuaristas aderem a projeto sustentável e reforçam a importância da união da...

Pecuaristas aderem a projeto sustentável e reforçam a importância da união da cadeia produtiva

PARTILHAR
bezerros a pasto embrapa
Foto: Fabiano Bastos/Embrapa

Em apenas três dias 118 propriedades rurais, que produzem bezerros na região Nordeste de Mato Grosso, aderiram ao projeto Produção Sustentável de Bezerros.

Nesta etapa, a equipe técnica visitou os municípios de Ribeirão Cascalheira, Gaúcha do Norte e Paranatinga, importantes pólos produtores de bezerros e focos do projeto desenvolvido pela Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat), pela Iniciativa para o Comércio Sustentável (IDH) e pelo Grupo Carrefour.

Serão atendidas 300 propriedades rurais nos municípios visitados e os cadastros de adesão ao programa continuam sendo realizados nas sedes dos sindicatos rurais destes municípios. O projeto Produção Sustentável de Bezerros tem como objetivo oferecer aos produtores de carne de Mato Grosso ferramentas que permitam melhorar os resultados do segmento da cria nos aspectos econômico, ambiental e social.

De acordo com o presidente da Acrimat, Marco Túlio Duarte Soares, a adesão dos pecuaristas é essencial e os próximos passos serão focados na consolidação do programa. “Ficamos impressionados com a grande participação dos produtores, o que nos motiva e mostra que estamos no caminho certo. Com isso, agora passamos a concretizar as parcerias e oferecer a capacitação técnica aos pecuaristas participantes do projeto”, afirmou o presidente.

A diretora secretária da Acrimat, Eloisa El Hage, apontou que os sindicatos são os postos avançados do projeto, onde o pecuarista pode ter mais informações. “São pontos de encontro dos nossos técnicos e de todos os elos da cadeia produtiva nesse momento inovador que a cadeia vive. A participação durante estes três dias mostra o reconhecimento e a necessidade do pecuarista em buscar novas oportunidades, de estar melhorando seu negócio, estar incrementando sua produtividade. Queremos o homem do campo gerando riquezas dentro do seu município e confirmando, mais uma vez, a aptidão de Mato Grosso como o maior e melhor produtor de carne”, afirmou a diretora.

Para a pecuarista e diretora regional da Acrimat, Téia Fava, o projeto atende um anseio da cadeia produtiva. “Estamos caminhando para sermos uma cadeia mais unida e esse projeto vem fortalecer isso. Minha experiência tem sido maravilhosa, pois já faço a produção sustentável na fazenda e posso dizer que compensa muito, pois, além de ser inovador, os resultados práticos são visíveis e a pecuária só ganha”, reforçou a pecuarista.

Segundo o diretor de sustentabilidade do Grupo Carrefour, Paulo Pianez, a maior motivação do grupo para investir no programa é poder fazer parte do processo produtivo de forma mais integrada. “Entendemos que para termos um produto que efetivamente atenda o que o consumidor quer – pois, somos o supermercado, o elo entre o consumidor e a cadeia pecuária -, é fundamental que a gente entenda o processo como um todo. Isso nos motivou para que pudéssemos conhecer como é produzida a carne que a gente distribui e, para isso, precisamos nos engajar trazendo condições para que se produza melhor. Dessa forma, vamos conseguir fazer parte de uma produção que dê sustentação para a cadeia produtiva”, disse Pianez que participou do lançamento em Paranatinga nesta quinta-feira.

De acordo com a diretora executiva da Iniciativa para o Comércio Sustentável (IDH), Daniela Mariuzzo, a instituição tem como papel conectar todos os elos da cadeia e fazer o relacionamento entre eles. “As regiões que fazem parte do projeto são bolsões de produção de bezerros, que é o início da cadeia e, se trabalharmos em nível regional, vamos reduzir riscos e custos para a cadeia como um todo. Por isso, é importante como instituição neutra levantarmos as necessidades de cada ente que compõem essa cadeia”, afirmou a diretora durante o evento realizado nesta quinta-feira em Paranatinga.

O PROJETO

Por meio do Produção Sustentável de Bezerros será oferecida capacitação com base em ações como diagnóstico da propriedade, análise das ferramentas tecnológicas a serem aplicadas, assessoria para regularização fundiária e ambiental, orientação para acesso às linhas de crédito, assistência técnica nas áreas de veterinária, zootecnia e gestão da propriedade, assistência técnica para recuperação de Áreas de Preservação Permanente, treinamento de ferramentas de gestão financeira, promoção da carne da região para o mercado interno e externo, entre outros.

A parceria entre a Acrimat, o Grupo Carrefour e a IDH também tem como expectativa aumentar a renda dos produtores por meio de assistência técnica e acesso ao crédito, e garantir a conformidade ambiental em uma abordagem gradual, apoiando o Código Florestal Brasileiro, o conjunto de requisitos legais para proprietários de terra na conservação florestal em suas propriedades privadas.

Fonte: Assessoria Acrimat.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com