Pecuaristas do Nordeste criam Núcleo Kankrej

Pecuaristas do Nordeste criam Núcleo Kankrej

PARTILHAR
Pecuaristas do Nordeste criam Núcleo Kankrej
Foto: Núcleo Kankrej

Território do Guzerá autêntico, surge o Núcleo Kankrej – Sociedade Nordestina do Guzerá Arcaico; confira todos os detalhes e como você pode fazer parte

A Pecuária Nordestina vem destacando-se no cenário nacional, seja pela produtividade em clima semi-árido, seja ela pelas raças que se adaptaram ao clima extremamente hostil. A pecuária dos trópicos tem na dupla aptidão e versatilidade incomparável da raça Guzerá-Kankrej uma ferramenta indispensável, imprescindível.

Acreditando nessa máxima que alguns criadores da raça resolveram criar o Núcleo Kankrej, eles defendem o pressuposto de Manelito Dantas Villar, José Maria Couto Sampaio, T. R. Preston e outros intérpretes da pecuária tropical lucrativa e sustentável.

O potencial de alto desempenho a pasto e em forragens simples e de baixo custo, traduzindo em fertilidade, leite, precocidade, rusticidade, resistência à seca e alto rendimento do Guzerá exige fidelidade à sua tradição secular no Brasil e milenar na Índia. Praticar e desenvolver esse capital genético é nossa premissa, defendendo a raça de distorções e modismos que comprometem seu singular potencial.

Confira a entrevista que a Compre Rural fez com os participantes do grupo:

Pecuaristas do Nordeste criam Núcleo Kankrej
Foto: Núcleo Kankrej

Como surgiu a Sociedade Nordestina do Guzerá Arcaico – Núcleo Kankrej?

Surgiu há cerca de três anos, quando do ajuntamento de alguns criadores de guzerá do Nordeste. Disso nasceu a percepção de que seus modelos de produção e princípios de seleção eram semelhantes. Foi durante uma visita à propriedade de um desses criadores que foi dado o pontapé inicial para a constituição do Núcleo Kankrej (NK). No ano de 2018 ocorreu a primeira reunião oficial, durante o Dia D da Fazenda Carnaúba, em Taperoá/PB, onde se entrincheira o nosso Presidente de Honra, Manelito Dantas. Após o necessário período de maturação, hoje o NK se consolida no formato de Associação de Criadores do Guzerá Arcaico.

Pecuaristas do Nordeste criam Núcleo Kankrej
Foto: Núcleo Kankrej

Qual o intuito do Núcleo Kankrej?

O principal intuito do Núcleo é a propagação, a multiplicação e a união do que entendemos ser o “Guzerá Arcaico”; este é o guzerá indiano, importado ao Brasil, preservado e selecionado a partir dos melhores indivíduos. O NK também objetiva fomentar trabalhos alicerçados em literatura técnica cuja tônica é a de otimizar recursos, acreditando sempre no boi de fotossíntese, vocação da pecuária tropical do Brasil. Tudo isso em harmonia com o meio ambiente.

Pecuaristas do Nordeste criam Núcleo Kankrej
Foto: Núcleo Kankrej

Quais características configuram o chamado Guzerá Arcaico?

O termo “arcaico” surgiu à partir da conversa descontraída de dois grandes selecionadores de guzerá do Nordeste. Durante uma exposição, eles foram ver o gado na pista de julgamento e, ao se depararem com os animais ali apresentados, sendo então chamados de “guzerá moderno”, fizeram o contraponto “Já que esse é guzerá moderno, o nosso é guzerá arcaico”. A literatura prova que o peso médio da vaca mais lucrativa em sistema a pasto beira os 450 quilos; e esse é o peso médio das vacas guzerá importadas ao Brasil e ainda hoje presentes na Índia.

Entretanto, no nosso país há a mania de agigantar o gado, buscando animais super pesados, grandes, que fatalmente são tardios. Hoje é comum vacas guzerá extremamente tratadas, pesando mais de 1.000kg. Para completar, põem esses animais em trato nutricional diferenciado para acelerar o crescimento e os levam às exposições para ganharem prêmios. A (i)lógica do gigantismo e as práticas artificiais não representam em nada quem está produzindo no campo. Esse manejo e porte dos animais são insustentáveis e inviáveis àqueles que necessitam de animais adaptados e produtivos em sistemas reais de produção. Dessa forma, animais selecionados e multiplicados nesse sistema revelam indivíduos cada vez mais disfuncionais. Basta fazer uma simples conta de produção por área para constatarmos que isso representa, na verdade, uma distorção zootécnica.

Então o Guzerá Arcaico vai na contramão disso. O gado que focamos tem o tamanho da raça, preserva as características do Kankrej indiano e produz leite e carne a partir de capim, com suplementação estratégica e de baixo custo em períodos de escassez. Características como rusticidade, fertilidade, temperamento, capacidade de se deslocar em grandes distancias etc. Tudo isso dentro de um animal com conformação preservada.

Pecuaristas do Nordeste criam Núcleo Kankrej
Foto: Núcleo Kankrej

Qual o potencial da raça Guzerá para o Nordeste?

Acreditamos que a raça guzerá é para o Brasil. O verdadeiro guzerá tem a capacidade de produzir, satisfatoriamente e com sustentabilidade, carne e leite em todas as regiões do país. No Nordeste sobretudo, pois boa parte de nosso território é de clima semiárido, com o bioma da caatinga, e apresenta condições de escassez de comida durante parte do ano. Assim, é necessário contar com plantas e animais compatíveis com esse tipo de região. Portanto, o guzerá se encaixa muito bem, pois é originário de uma região do Estado indiano de Gujarat, que chove cerca de 400mm ao ano. Por isso a raça possibilita renda aos produtores, sob a forma de leite e de carne, com muito mais eficiência e segurança.

Pecuaristas do Nordeste criam Núcleo Kankrej
Foto: Núcleo Kankrej

Quem são os fundadores do Núcleo Kankrej?

O núcleo reúne criadores do Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco e Bahia, são eles:

Pecuaristas do Nordeste criam Núcleo Kankrej
Foto: Núcleo Kankrej

Como se associar?

Pessoas físicas e jurídicas poderão se associar. Há dois requisitos básicos: ser criador do guzerá de dupla aptidão e estar de acordo com as diretrizes zootécnicas que compõem o nosso Estatuto. Tão logo tenha fim o isolamento social que vivemos, o NK permitirá o ingresso de novos associados.

Reputamos importante aglutinarmos os produtores e as produtoras que comungam no nosso perfil, pois o Guzerá Arcaico precisa ser fortalecido. Para isso, estamos trabalhando no material de divulgação bem ilustrativo, didático e intuitivo, para que os interessados leiam e tirem suas conclusões com toda a liberdade possível.

Pecuaristas do Nordeste criam Núcleo Kankrej
Foto: Núcleo Kankrej

Quais os planos para o futuro?

São muitos e à medida que novos parceiros chegam, as possibilidades se ampliam. Pretendemos estabelecer parcerias com universidades e estreitar essa relação. Há em curso o projeto de contemplar em números a pecuária de dupla aptidão, levando em conta a capacidade de produção de leite com os dados de crescimento e peso dos animais. Ainda nesse sentido, objetivamos a realização de provas zootécnicas, a aferição do rebanho via controle leiteiro oficial, incluindo o modelo de uma ordenha com trato o mais natural possível.

Pecuaristas do Nordeste criam Núcleo Kankrej
Foto: Núcleo Kankrej

Onde podemos buscar informações sobre o Núcleo Kankrej?

R.: Estreamos no Instagram. Em decorrência da pandemia organizaremos lives muito esclarecedoras aos interessados em nossa linha de trabalho. Também disponibilizaremos nosso Estatuto, onde todos poderão conhecer nossas diretrizes zootécnicas.

Colaboraram vários participantes do Núcleo

Pecuaristas do Nordeste criam Núcleo Kankrej
Foto: Núcleo Kankrej
Pecuaristas do Nordeste criam Núcleo Kankrej
Foto: Núcleo Kankrej

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com