Obrigado por se cadastrar nas Push Notifications!

Quais os assuntos do seu interesse?

Polícia prende líder do MST em invasão de fazenda

Grupo de 60 pessoas do MST invadiu uma fazenda em Santa Catarina; A PM prendeu em flagrante o líder do MST e mais duas pessoas pelos crimes de invasão de propriedade e dano

Mais uma iniciativa e tentativa de desordem e invasao de propriedade privada. Cerca de 60 pessoas ligadas ao Movimento Sem Terra (MST) invadiram uma fazenda em Canoinhas, Santa Catarina, na madrugada de sábado (21). Felizmente, uma ação rápida da força de segurança, logrou êxito em acabar com a depredação e danos ao bem.

A invasão foi desarticulada pela Polícia Militar no final da tarde do mesmo dia. Segundo as informações, um efetivo de cerca de 200 policiais da PM abordou o grupo invasor. Confira abaixo as informações.

Após negociação, os policiais retiraram cerca de 60 pessoas, seus pertences e cerca de 26 veículos utilizados pelo grupo do local.

Conforme a nota divulgada, ainda durante a operação, a PM identificou infrações de trânsito, o que levou ao recolhimento de três veículos. Além disso, a polícia apreendeu várias armas brancas, incluindo foices, enxadas e machados, que seriam utilizados para evitar qualquer tentativa de retirada do grupo, além de causar dano ao patrimônio.

Líder do MST foi preso

PM, ainda durante a operação, identificou e prendeu em flagrante o líder do MST e mais duas pessoas pelos crimes de invasão de propriedade e dano.

Nota da PM

Polícia Militar mantém a Ordem Publica em Major VieiraNa manhã desta segunda-feira, 23, as guarnições da PM de Canoinhas foram acionadas para atender a uma ocorrência na localidade de Toldo de Cima, no interior do município de Major Vieira. Segundo relatos, um grupo de aproximadamente 20 pessoas teria invadido uma propriedade rural desde às 18h do dia de ontem, 22, diante dessa informação, um grande efetivo da PMSC foi mobilizado.

MST
MST

Além dos policiais militares de Canoinhas e Porto União, Major Vieira, também participaram da operação o Batalhão de Aviação de Lages e a Polícia Militar Ambiental.

Após o briefing com as equipes, o deslocamento até o local da ocorrência foi iniciado, onde foi realizada a negociação com as pessoas que invadiram a propriedade particular, resultando na resolução pacífica do caso, com a retirada das pessoas, seus pertences e seus veículos utilizados durante a invasão.

Durante a operação, também foram identificadas infrações de trânsito, resultando no recolhimento de um veiculo ao pátio. Também foram apreendidas diversas ferramentas, como foices, enxadas e machados.

A Polícia Militar de Santa Catarina resolveu a ocorrência em menos de 24 horas, demostrando o seu comprometimento e compromisso em preservar a ordem pública. Permaneceremos vigilantes para garantir a segurança e a tranquilidade de todos.

Agradecimento a Prefeitura Municipal de Major Vieira pelo apoio e suporte logístico, fornecimento de alimentação e água para os policiais militares.

Mesma “justificativa” do MST

O MST alegou que a propriedade invadida, de 600 hectares, pertence à União e é objeto de uma ação antiga do movimento para desapropriação com fins de reforma agrária.

“Porém, do nosso lado, queremos apenas a devida desapropriação pelas autoridades competentes, sem conflitos”, informou o MST.

Já a prefeita de Canoinhas, Juliana Maciel, divulgou que a Polícia Militar realizou a operação de desintrusão para proteger a propriedade privada e que eventuais disputas sobre a terra devem ser resolvidas judicialmente.

Quer ficar por dentro do agronegócio brasileiro e receber as principais notícias do setor em primeira mão? Para isso é só entrar em nosso grupo do WhatsApp (clique aqui) ou Telegram (clique aqui). Você também pode assinar nosso feed pelo Google Notícias

Não é permitida a cópia integral do conteúdo acima. A reprodução parcial é autorizada apenas na forma de citação e com link para o conteúdo na íntegra. Plágio é crime de acordo com a Lei 9610/98.

Siga o Compre Rural no Google News e acompanhe nossos destaques.
LEIA TAMBÉM