Porto de Santos tem terminal arrematado por gigante chinesa

PARTILHAR
Canal-de-navegac-o-do-Porto-de-Santos
Foto: Divulgação

A Cofco International arremata o direito de explorar terminal destinado a graneis sólidos em leilão realizado em São Paulo nesta quarta-feira (30)

Em leilão realizado nessa quarta-feira (30), na B3 em São Paulo, a gigante chinesa de alimentos, Cofco International, recebeu o direito através de arremate, para explorar o terminal STS 11. Este terminal no Porto de Santos é destinado a granéis sólidos vegetais como grãos de soja, açúcar, milho e farelo de soja.

O investimento será de R$ 764,8 milhões para a instalação da empresa e terá a capacidade de movimentar 14,3 milhões de toneladas se tornando um dos maiores terminais portuários do Brasil. O empreendimento será implantado em duas etapas, e será localizado no Paquetá, entre os armazéns 12A e 15 da margem direita do Porto de Santos. Com a disponibilidade de aproximadamente 62 mil quadrados na fase inicial, e 98 mil metros quadrados de área agregada completando o terceiro ano do arrendamento.

O arrendamento fixo mensal que deverá ser pago por mês pela Cofco, para a SPA é de R$ 3,7 milhões pela área explorada, além de R$ 5,63 por tonelada movimentada no referente espaço arrendado. A Cofco vai explorar o ativo por 25 anos, com possibilidades de prorrogação em até 70 anos como limite máximo, ficando a critério da concedente. A Forma a ser paga pelo arrendamento no valor de 10 milhões, será de 25% do valor na homologação e mais 5 parcelas anuais.

A previsão baseada na média de movimentação, e do potencial da receita anual arrecadada pela SPA está calculada no valor de R$ 100 milhões.

“O STS 11 consolida o planejamento de clusterização do Porto por tipologia de cargas, eliminando áreas pequenas e pouco produtivas. Teremos agora um dos principais terminais de granéis vegetais do País e que representará importante receita para SPA. Este é o sexto leilão de uma carteira de 11 que definimos para o intervalo 2019-2022. Até o fim do ano teremos mais cinco”, afirma o diretor-presidente da SPA, Fernando Biral.

Para Bruno Stupello, diretor de Desenvolvimento de Negócios e Regulação da SPA “a assunção do terminal por um player global da envergadura da Cofco reforça a importância do ativo e a estratégia acertada do projeto, que considerou a otimização da área, até então subutilizada. O novo contrato representará a maior receita patrimonial da SPA, reiterando a metodologia de precificação de ativos de infraestrutura desse porte”.

O Porto de Santos já promoveu seis dos 11 leilões definidos no planejamento para o período 2019 – 2022, com o arrendamento do STS 11; com o STS 20 (granéis sólidos minerais), STS 13A (granéis líquidos), STS 14 e STS 14A (celulose), STS 08A (granéis líquidos).

Outros leilões portuários

Por meio da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq), o governo federal leiloou também outros terminais portuários. Em Suape, o SUA07, foi arrendado no valor de R$ 15 milhões pelo consócio Sua Granéis, como único partícipe do certame, o valor de R$ 59,8 milhões deverá ser investido. A capacidade do terminal deverá ser expandida e a movimentação será de 910 mil de toneladas por ano de granéis minerais; 220 mil toneladas por ano de granéis vegetais e 90 mil toneladas por ano de açúcar ensacado.

Arrematado pela FTS Participações, o terminal PAR32, em Paranaguá com outorga de R$ 30 milhões. Este terminal terá como destino a armazenagem de carga geral e movimentação do açúcar ensacado. O valor do investimento deverá se no valor de R$ 4,17 milhões.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com