Preço da soja sobe quase 40% no acumulado do ano

Preço da soja sobe quase 40% no acumulado do ano

PARTILHAR
colheita da soja
Foto: Divulgação

Scot Consultoria afirma que o dólar deverá ser principal fator de direcionamento dos preços; no médio prazo, o que esperar?

A valorização do dólar e as exportações aquecidas deram sustentação aos preços da soja em grão no mercado brasileiro em 2020. Segundo levantamento da Scot Consultoria, em Paranaguá (PR), a saca de 60 quilos foi cotada em R$ 104 na última quinta-feira, 20, uma alta de 4% no acumulado de abril. Em relação ao mesmo período de 2019, a soja está custando 39,6% mais neste ano.

Com relação às exportações brasileiras, em abril, até a quarta semana, o Brasil embarcou, em média, 826,6 mil toneladas de soja em grão por dia, 84,6% mais que a média de igual mês do ano passado, segundo a Secretaria de Comércio Exterior (Secex).

Para o curto prazo, a empresa afirma que o câmbio deverá seguir como principal fator de direcionamento das cotações da soja em grão no mercado brasileiro. Se o dólar subir, a soja tende a acompanhar as valorizações, e vice versa. Já para o médio prazo, do lado da demanda, as exportações brasileiras tendem a diminuir gradualmente a partir de maio, o que pode tirar, em parte, a sustentação dos preços no mercado interno.

“A atenção também está voltada para a safra norte-americana 2020/2021, em fase de plantio, e as exportações de soja dos Estados Unidos para China”, disse a Scot.

Fonte: Scot Consultoria

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com