Preço muito baixo do leite faz Câmara aprovar inclusão em política de...

Preço muito baixo do leite faz Câmara aprovar inclusão em política de garantia de preço mínimo

O valor do litro de leite pago ao produtor rural hoje em dia é muito baixo, se comparado ao custo de manejo e produção. Os valores podem variar de R$ 0,84 lá no Rio Grande do Sul e chegar até a R$ 1,33 em Minas Gerais.  Esse oscilação fez com que o governo agisse.

leite media

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) aprovou nesta quarta-feira (25) o Projeto de Lei 546/03, que autoriza o Poder Executivo a incluir o leite na pauta de produtos amparados pela Política de Garantia de Preços Mínimos (PGPM). O objetivo da proposta, do deputado Reginaldo Lopes (PT-MG), é beneficiar os produtores e suas cooperativas, remunerando-os adequadamente.

Os recursos necessários seriam alocados pelo governo quando da elaboração da Lei de Diretrizes Orçamentárias e da proposta orçamentária anual.

A análise na CCJ se restringiu aos aspectos constitucionais, jurídicos e de técnica legislativa da matéria. O relator, deputado Covatti Filho (PP-RS), recomendou a aprovação com emenda que altera a redação, mas não o conteúdo do projeto.

Segundo o relator, a proposta vai dar segurança aos produtores. “Com a garantia do preço mínimo, os produtores vão poder fazer investimento. É uma espécie de salário mínimo. Se houver crise, o valor vai ser mantido com subsídio do governo”, observou.

Tramitação

Por tramitar em caráter conclusivo, o texto seguirá para o Senado, a menos que haja recursos para que seja analisado também pelo Plenário. A proposta havia sido aprovada também pelas comissões de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural; e de Finanças e Tributação.

Um projeto que tramita em conjunto (PL 2109/03) e trata do mesmo assunto foi rejeitado na Comissão de Agricultura, que analisou o mérito das propostas, e será arquivado.

ÍNTEGRA DA PROPOSTA:

PL-546/2003
Reportagem – Noéli Nobre
Edição – Mônica Thaty