Preço pago ao produtor de leite registra 2º mês de alta

Preço pago ao produtor de leite registra 2º mês de alta

PARTILHAR

Segundo pesquisadores do Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada), da Esalq/USP, esse aumento se deve à redução precoce da oferta no campo.

O preço do leite recebido por produtores aumentou 5,3% (ou 5 centavos/litro) de fevereiro para março, fechando a R$ 1,0745/litro na “média Brasil” líquida (sem frete e sem impostos da BA, GO, MG, SP, PR, SC e RS).

Esse foi o segundo mês consecutivo de valorização no campo. Com isso, desde janeiro, a recuperação acumulada no preço ao produtor já chega a 6,7%. No entanto, o valor médio de março está 10,6% abaixo do verificado no mesmo período de 2017.

De acordo com pesquisadores do Cepea, tipicamente, a produção de leite se eleva entre outubro e março. No entanto, os baixos preços praticados no final do ano passado desestimularam os produtores, que investiram menos ou saíram da atividade. Além disso, a recente alta nos preços do concentrado também encareceu a produção no campo.

Assim, em fevereiro, o Índice de Captação de Leite (ICAP-L) recuou 1,22% na “média Brasil”. Desde dezembro, a queda acumulada é de 3,14%. É importante ressaltar que muitos agentes já consideram um adiantamento da entressafra deste ano e, com isso, esperam que a oferta diminua ainda mais nos próximos meses.

Ao mesmo tempo, a demanda continua dando sinais de recuperação, ao passo que os preços dos derivados lácteos também têm se recuperado. O acompanhamento diário das cotações do leite UHT negociado entre indústrias e atacado no estado de São Paulo apontou que, em março, o derivado se valorizou 10,7%.

Segundo agentes de mercado consultados pelo Cepea, as vendas têm melhorado e os estoques estão baixos. Nesse sentido, a expectativa do setor é de manutenção no movimento altista dos preços ao produtor.

Fonte: Cepea

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com