Primeira certificação para granja de frango caipira

Primeira certificação para granja de frango caipira

PARTILHAR
Galinhas pastando grama
Foto: Divulgação

Após a certificação a granja fechou contrato com uma rede de supermercados da região para o fornecimento de 2 mil aves a cada 70 dias.

O Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA) acaba de certificar a primeira granja no Estado com o selo do Programa Certifica Minas Frango Caipira. A granja certificada está instalada no município de Lagoa da Prata, região centro-oeste de Minas Gerais, tem 2 hectares e investiu perto de R$ 20 mil na adequação das instalações. A propriedade cumpriu as normas estabelecidas para a certificação incluindo os quesitos socioambientais, como o tratamento de resíduos poluentes provenientes de atividades agroindustriais.

O frango caipira é uma ave rústica, de crescimento lento e resistente ao clima tropical. Seu principal diferencial em relação às demais aves é que a criação oferece baixo custo ao produtor, pois ele pode aproveitar a infraestrutura de sua propriedade, adaptando as exigências sanitárias. O IMA é o primeiro órgão de defesa agropecuária do Brasil a fazer essa certificação.

A portaria do Instituto que instituiu o programa, de nº 1833, foi publicada em 4 de julho de 2018, com o objetivo de promover a produção segura dessa ave a com a adoção de normas sanitárias. Após a certificação a granja fechou contrato com uma rede de supermercados da região para o fornecimento de 2 mil aves a cada 70 dias, tempo do ciclo de criação dos animais até serem encaminhados ao abate, informa a proprietária Cátia Borges Ferreira.

“A certificação aumentou a visibilidade do meu produto num mercado onde o consumidor tende a buscar alimentos mais saudáveis e de qualidade. Nossos frangos não recebem aditivos como antibióticos e antimicrobianos para o crescimento, o que torna a sua carne mais saborosa”, relata.

POR ESTADÃO CONTEÚDO

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com