Produtor/Laticínio: Quem precifica nosso leite de cada dia?

Produtor/Laticínio: Quem precifica nosso leite de cada dia?

PARTILHAR
copo-de-leite
Foto: Divulgação

A precificação do leite no Brasil segue os preços do leite UHT e para entender como essa cadeia é precificada, precisamos entender como se comporta este mercado e quem são os atores neste processo.

Segundo Milkpoint Mercado, R$2,10 foi o preço nominal de venda do litro de leite UHT no ano de 2017, preço efetivado pela área comercial das indústrias lácteas perante os compradores do atacado/varejo.

A cadeia de remuneração do “negócio leite”, possui três atores principais que distribuem as margens (lucro/prejuízo) neste processo:

  • Produtores de leite
  • Frete + indústria de transformação
  • Fabricantes da embalagem do UHT e seu processo industrial

Se o mercado é soberano e o preço deste mercado para 2017 foi de R$2,10 o litro de leite UHT, foi neste cenário que os atores desta cadeia lutaram para criar suas margens.

vaca-lambendo
Foto: Divulgação

Veja na tabela abaixo os elos da cadeia, intervalo de valores e fatores que impactam neste valor:

Elos da cadeia Intervalo de valores Fatores ligados ao valor
Preço Leite UHT R$2,10 Mercado 2017
Preço do leite pago ao produtor R$0,80 a 1,35 Volume, distância, qualidade, relacionamento
Custo do frete do leite R$0,04 a 0,16 Distância a percorrer com o leite da propriedade à indústria
Custo da embalagem R$0,55 a 0,60 Processo de industrialização UHT + embalagem
Custo da transformação R$0,20 a 0,40 Eficiência no processo de transformação dentro da indústria

Se somarmos os valores mínimos e máximos dos intervalos da tabela acima, vamos encontrar respectivamente, R$1,59 e R$2,51, ou seja, lucro ou prejuízo perante o teto do mercado para 2017 de R$2,10. O segredo para obter margens está no mix destes valores praticados, considerando os fatores relacionados para cada situação.

O elo mais fraco da cadeia é o produtor de leite, deprimir os preços pagos ao produtor, apertando suas margens para mascarar ineficiências internas do processo industrial é uma tática arriscada para o setor. Por outro lado produtores com alto custo de produção vão ter dificuldades nestes períodos de “vacas magras”.

A verdade nua e crua é que “se o mercado quis pagar R$2,10 pelo litro de leite UHT (atacado e varejo)”, este valor é o nosso teto no atual sistema de precificação. Estamos todos sentados sobre as planilhas de custo em busca de mais eficiência e só vai sobreviver quem conseguir criar margem de lucro dentro deste cenário e entre os elos desta cadeia, seja ele, produtor de leite ou indústria láctea.

por Andrew Jones – blog AJAGRO

-- conteúdo relacionado --
Intervalos entre partos mais curtos através de uma... Após o parto, é importante emprenhar a vaca o quanto antes. Se isso falhar, o intervalo entre partos será mais longo e os resultados de produção de le...
Produção de leite a pasto ou em confinamento: onde... A Embrapa avaliou que produção de leite a pasto Coast Cross (Cynodon), apresentou lucratividade 50% maior e com 20% menos leite que em confinamento. ...

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com

PARTILHAR
Portal de conteúdo rural, nosso papel sempre será transmitir informação de credibilidade ao produtor rural.

1 COMENTÁRIO

Comments are closed.