Produtores de leite cobram leis específicas para defesa do setor

Produtores de leite cobram leis específicas para defesa do setor

PARTILHAR
encontro-produtores de leite
Foto: Assessoria de Imprensa

O evento faz parte da programação oficial da 1ª Exposição Interestadual de Girolando, que acontece até o dia 24 de fevereiro, no Parque Fernando Costa, em Uberaba/MG.

A atual conjuntura da pecuária leiteira e as ações que vem sendo desenvolvidas para o avanço do setor foram abordadas durante o Encontro dos Produtos de Leite, ocorrido dia 21 de fevereiro, em Uberaba/MG, com a presença de dezenas de pecuaristas de todo o país. O presidente da Associação Brasileira dos Criadores de Girolando, Luiz Carlos Rodrigues, abriu o evento e apresentou os projetos da entidade na promoção da raça, que é responsável por 80% do leite produzido no Brasil.

Na sequência, o presidente Abraleite (Associação Brasileira dos Produtores de Leite), Geraldo Borges, ministrou palestra sobre “Planejamento, produção e perspectivas de preço para 2018”. Segundo ele, apesar da melhoria do sistema de produção nas fazendas e do aumento do volume anual produzido, faltam leis para defender o setor de medidas econômicas consideradas prejudiciais, como, por exemplo, a importação de leite em pó do Uruguai.

Outro problema apontado pelo presidente da Abraleite é a propaganda negativa contra o leite feita por empresas de bebidas de origem vegetal. O Ministério da Justiça acaba de determinar a retirada de propaganda de bebida vegetal considerada pejorativa ao leite e agressiva à classe produtora. “Já existe um Projeto de Lei em tramitação no Congresso que obriga a utilização da palavra leite somente para produtos que são exclusivamente leite. Leite de soja, leite de coco, leite de arroz, leite de amêndoa não poderiam mais usar a palavra leite.”, destaca Borges. Outros 17 Projetos de Lei que beneficiam a pecuária leiteira também estão em tramitação. E, para coibir o marketing negativo, a Abraleite iniciará em breve uma campanha nas redes sociais para mostrar os benefícios do leite.

As lideranças do setor e produtores presentes no evento ressaltaram ainda que o custo de produção do leite é um dos maiores do mundo e o preço pago ao produtor não permite uma boa rentabilidade, o que tem levado muitos a desistirem do negócio. Também preocupa o setor a falta de uma legislação específica para garantir a comercialização de produtos artesanais (como queijos e outros derivados do leite) em vários Estados brasileiros. Outro problema apresentado foi a onda crescente de violência na zona rural, com aumento de furtos nas propriedades rurais. Segundo o presidente da Abraleite, todas essas demandas estão sendo tratadas pela entidade junto às autoridades responsáveis, mas os produtores também precisam cobrar dos políticos medidas eficazes para combater esses problemas.

Entre as lideranças que participaram do Encontro dos Produtores Rurais, estavam o secretário de Agricultura de Uberaba, Luiz Carlos Saad, do presidente do Sindicato Rural de Uberaba, Romeu Borges Júnior, do presidente da Certrim Luiz Henrique Borges, o diretor da Associação Brasileira dos Criadores de Zebu, Rivaldo Machado Borges Júnior, o gerente regional da Emater-MG, Gustavo Laterza, e o representante da Associação Brasileira dos Criadores de Gir Leiteiro, Silvio Queiroz.

Todo o conteúdo áudio visual do CompreRural está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral, sua reprodução é permitida desde que citado a fonte e com aviso prévio através do e-mail jornalismo@comprerural.com

PARTILHAR
Portal de conteúdo rural, nosso papel sempre será transmitir informação de credibilidade ao produtor rural.